Tamanho do texto

União Europeia decidiu ceder dois dos nove assentos a que tem direito no diretório do organismo

Os ministros de Finanças do Grupo dos Vinte (G20, que reúne os países ricos e os principais emergentes) chegaram neste sábado a um acordo para a reforma do Fundo Monetário Internacional (FMI), o que outorgará mais poder de decisão aos países emergentes.

Na reunião do grupo na cidade sul-coreana de Gyeongju, que contou com a presença do diretor do FMI, Dominique Strauss-Kahn, a União Europeia decidiu ceder dois dos nove assentos a que tem direito no diretório do organismo, composto por 24 membros.

Ainda não há definição, no entanto, de como serão distribuídas essas duas cadeiras. Há um ano o G20 acordou em transferir 5% dos direitos de voto no órgão de decisão do FMI às nações emergentes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.