Tamanho do texto

CAXIAS DO SUL - Funcionários de cinco empresas do grupo Randon aprovaram na noite de terça-feira uma proposta que reduz em um dia a jornada semanal de trabalho durante os meses de fevereiro, março e abril. A medida foi apresentada pela direção da Randon para adequar à atividade ao desaquecimento esperado no mercado durante o primeiro trimestre do ano.

Entre os 4,2 mil funcionários que votaram, 82,6% aprovaram a proposta. Estavam aptos a votar 4,7 mil trabalhadores em Caxias do Sul (RS), onde fica a sede do grupo, que controla empresas de implementos rodoviários, ferroviários, veículos especiais, autopeças, sistemas automotivos e serviços. Para ser implementada, a proposta precisava de um mínimo de 62% de aprovação.

A redução de jornada semanal, que será de quatro dias em vez de cinco nesse período, atingirá a Randon Implementos, Jost, Suspensys, Master e Randon Veículos. A Randon Consórcios, que tem 100 funcionários, irá votar amanhã a mesma proposta, informou a gerente administrativa corporativa da Randon, Maria Tereza Casagrande. Na Fras-le, empresa do grupo que produz materiais de fricção, serão adotadas férias individuais em fevereiro, que não atingirão todo o quadro de pessoal. Atualmente a Fras-le tem 600 dos 2,4 mil empregados em férias.

Se a qualquer momento houver reação do mercado que motive mudança no ritmo de atividade, a proposta permite retomar a jornada anterior em uma ou mais empresas ou mesmo em áreas específicas de trabalho. Pelo dia parado, os funcionários receberão o equivalente a 50% da remuneração. A Randon ainda não calculou a economia total com a medida. Na despesa com folha de pagamento, a redução deve ser entre 8% e 10%. "A empresa está feliz que a proposta foi aprovada, mas triste que foi preciso adotá-la", resumiu a gerente da Randon.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.