Tamanho do texto

BRASÍLIA - Fragmentos de uma das turbinas de um avião cargueiro modelo DC 10, de uma empresa colombiana, caíram por volta das 1h45 da madrugada de hoje no Bairro Terra Nova, na zona norte de Manaus, e atingiram pelo menos 16 casas. De acordo com o comandante do Corpo de Bombeiros do Amazonas, coronel Antônio Dias, apenas danos materiais foram registrados. Ninguém ficou ferido.

Alguns moradores da área, após avistarem o avião e ouvirem um barulho durante a passagem da aeronave, perceberam a queda e depois o choque dos estilhaços com as casas e carros.

"Foram apenas fragmentos da carenagem da turbina que caíram sobre essas casas. Felizmente, os prejuízos se limitaram a telhados danificados, a uma parede rachada e à perfuração da lataria de alguns carros", relatou o coronel.

Segundo o comando dos Bombeiros, o avião havia partido do terminal de cargas anexo ao Aeroporto Internacional Eduardo Gomes. A queda dos fragmentos da turbina ocorreu logo após a decolagem. O Bairro Terra Nova está situado nas proximidades do aeroporto.

O coronel Dias comentou que, ao receber as informações sobre o ocorrido, a torre de comando do aeroporto acionou os quatro tripulantes do cargueiro, mas ficou decidido que não havia necessidade de interromper o voo. Ainda segundo informações dos bombeiros, o avião chegou em segurança ao seu destino, a cidade de Bogotá, na Colômbia.

Uma equipe da Defesa Civil de Manaus prestou a primeira assistência às famílias após a queda dos fragmentos do avião, cadastrando as pessoas para realizar as providências necessárias. Não foi preciso transferir ninguém por insegurança das casas. Os danos causados pelo cargueiro aos moradores serão avaliados para garantir a ajuda necessária em cada situação.

A assessoria de comunicação do 7º Comando da Aeronáutica, em Manaus, informou que o caso será investigado pelo Centro Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Ceripa).

Depois de concluído o laudo investigativo, as informações serão repassadas à direção do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), em Brasília. Segundo a assessoria, o objetivo é garantir, cada vez mais, a segurança dos vôos realizados em território brasileiro e evitar qualquer anormalidade relacionada às questões de trânsito aéreo.

(Agência Brasil)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.