Tamanho do texto

Recuperação econômica do país deverá continuar em um ritmo comedido nos próximos dois anos

selo

A recuperação econômica alemã deverá continuar num ritmo comedido nos próximos dois anos, disse em entrevista à Dow Jones o especialista em Alemanha do Fundo Monetário Internacional (FMI), Helge Berger. "Para 2011, esperamos uma recuperação autossustentada na Alemanha, com apoio moderado da demanda doméstica", afirmou Berger, que participa em Washington das reuniões anuais do FMI e Banco Mundial. "(Quanto a 2012), ainda não temos uma previsão quantitativa, mas não esperamos nenhuma recaída significativa para a economia alemã", acrescentou.

Na divulgação de seu relatório Perspectiva Econômica Mundial, na quarta-feira, o FMI previu que o Produto Interno Bruto (PIB) da Alemanha expandirá 3,3% este ano e 2% em 2011. Berger mencionou o forte desempenho do país no segundo trimestre, quando seu PIB cresceu 2,2% em relação ao trimestre anterior, sustentado por crescimento no consumo privado e investimentos.

A Alemanha, maior economia da zona do euro, tem sido criticada por seus principais parceiros comerciais por depender excessivamente das exportações para se livrar da recessão, que em 2009 levou o PIB a encolher quase 5% em relação ao ano anterior. Os Estados Unidos e alguns parceiros europeus, em especial a França, têm apelado à Alemanha que aumente os gastos para estimular o consumo interno. As informações são da "Dow Jones".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.