Tamanho do texto

BRASÍLIA - O fluxo cambial segue negativo no início deste mês em US$ 735 milhões, ainda no movimento que gerou saídas líquidas de US$ 4,279 bilhões no mês de junho. Os números foram divulgados há pouco pelo Banco Central (BC).

BRASÍLIA - O fluxo cambial segue negativo no início deste mês em US$ 735 milhões, ainda no movimento que gerou saídas líquidas de US$ 4,279 bilhões no mês de junho. Os números foram divulgados há pouco pelo Banco Central (BC). A saída líquida de US$ 735 milhões é referente aos dois primeiros dias úteis de julho (1 e 2). E decorre de remessas líquidas no valor de US$ 332 milhões nas operações de comércio exterior, somadas a saídas de US$ 403 milhões nas transações de câmbio financeiro. Em julho até o dia 2, as contratações de câmbio nas instituições financeiras para exportação tinham ingressos de US$ 903 milhões, ante um montante superior de importações, que demandaram remessas da ordem de US$ 1,235 bilhão. As diversas modalidades de captação externa tinham ingressos da ordem de US$ 2,888 bilhões. Mas as remessas em pagamento de compromissos de entidades brasileiras no exterior eram superiores, no valor de US$ 3,291 bilhões. No acumulado do ano, as operações cambiais registram sobra no montante de US$ 2,628 bilhões, ante US$ 1,758 bilhões em intervalo semelhante de 2009. (Azelma Rodrigues | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.