Tamanho do texto

BRASÍLIA - O fluxo de câmbio contratado nas instituições financeiras estava negativo em US$ 873 milhões no mês até o último dia 9, mantendo a tendência de saídas líquidas verificadas desde outubro do ano passado, com o agravamento da crise financeira mundial. Como resultado, 2008 fechou com um fluxo cambial deficitário em US$ 983 milhões.

De acordo com o Banco Central (BC), tanto o saldo comercial quanto as operações financeiras ficaram negativas nos seis primeiros dias úteis de janeiro.

As operações de comércio exterior fecharam a última sexta-feira com saídas líquidas da ordem de US$ 510 milhões. Nas exportações houve ingressos de US$ 2,117 bilhões, mas os contratos de importação foram em montante superior, no valor de US$ 2,627 bilhões.

De acordo com o BC, as operações de financiamento aos exportadores via antecipação de contrato de câmbio (ACC) somaram US$ 659 milhões no período, valor que é computado no fluxo cambial para exportação.

Já nas operações do câmbio financeiro, os ingressos nas diversas modalidades de empréstimos atingiram US$ 5,793 bilhões, mas as saídas de divisas em pagamento a compromissos externos, como lucros e dividendos das multinacionais, ou resgates de aplicações e pagamento de dívidas, somaram US$ 6,156 bilhões no mesmo intervalo de comparação. Desta forma, o saldo dessa modalidade foi deficitário em US$ 363 milhões.

Nos seis primeiros dias úteis de janeiro de 2008, o fluxo cambial também registrou remessas superiores aos ingressos, no montante de US$ 2,061 bilhões, segundo a autoridade monetária.

(Azelma Rodrigues | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.