Seu Negócio

enhanced by Google
 

Longe do escritório, mas ainda no comando

Cada vez mais conectados, empresários usam a tecnologia para não perder oportunidades de negócios

Juliana Kirihata, iG São Paulo | 02/06/2010 05:29

Texto:
enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios

Antes do café da manhã, o empresário Mervyn Lowe já checou seus emails pelo BlackBerry. Presidente da P3D, empresa que leva a tecnologia às salas de aula, Lowe viaja o mundo a trabalho, mas não perde nenhum negócio por estar longe do escritório. O empresário passa 24 horas acessível via internet ou telefone. “Não posso me dar ao luxo de não ficar conectado”, diz.

A realidade de Lowe é um exemplo do que a tecnologia representa hoje para os empresários. Se há alguns anos, poucos tinham acesso até mesmo ao telefone celular, a cada dia surgem novos aparelhos para facilitar a comunicação. Quem não acompanha a evolução corre o risco de ficar para trás e perder oportunidades. “O mundo já está conectado”, afirma Lawrence Chung Koo, professor de Tecnologias e Mídias Digitais da PUC-SP.

Para Chung Koo, os apetrechos tecnológicos deram mais liberdade ao empreendedor. “Ele pode, por exemplo, mandar um email no meio de uma reunião", diz. "É menos deselegante do que pegar o celular e sair da sala”. Lowe concorda que tem uma rotina mais livre graças aos chamados gadgets: “Hoje, por exemplo, estou em casa. Mês que vem estou indo a uma feira em Dubai".

Além dos smartphones, que permitem diversas funções como navegar na web e armazenar músicas e vídeos, Koo afirma que os netbooks – minicomputadores – são uma boa opção para quem quer ficar conectado e levar pouco peso na mochila. “O executivo precisa muito mais de portabilidade, conectividade e som razoável.”

O conhecimento, segundo ele, também pode ser condensado nos e-readers, desenvolvidos para a leitura de jornais e revistas. Para economizar a conta do telefone, Koo recomenda fazer uso da comunicação via internet, chamada VoIP. Para a armazenar arquivos e sistemas, nada melhor do que colocá-los na “nuvem”, segundo o professor.

A computação em nuvem permite armazenar informações e operar programas em centrais de dados remotas que podem ser acessadas pela internet. “Em geral é mais confiável, porque nós costumamos gerenciar mal nossos HDs”, afirma.

Com tantos recursos, ele acredita que a tendência é de o usuário vir a ter em um só aparelho todas as funções necessárias. Recentemente, a indústria da tecnologia lançou o tablet, computador em forma de prancheta. Para Koo, o design do aparelho veio para ficar. Pelo menos até a próxima novidade.
 

Texto:
enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Infográficos do economia
INFOGRÁFICOS DO iG

Notícias Relacionadas


13 Comentários |

Comente
  • Nobreak | 12/07/2011 21:26

    Ah gerenciamos mal o nosso hd éé, até agora estou a procura de onde está o vazamento aqui onde posso ver e tocar, agora lá onde nem sei quem está e onde (desculpe minha ignorância) !!!!!!

    Responder comentário | Denunciar comentário
  • Eduardo Maciel | 12/07/2011 14:23

    Realmente a tecnologia nos ajuda muito, mas 24 horas é demais. Graças a tecnologia tbm conseguimos realizar as tarefas rapidamente e aproveitar o tempo livre para "curtir a vida".

    Responder comentário | Denunciar comentário
  • Ruy Barbosa | 17/05/2011 09:34

    A tecnologia não pode é virar vício. Ja vi empresas perder dinheiro porque as pessoas não saem de suas salas para conversar e só "dialogam" através de e-mails. \n\nO clima nesse tipo de organização é o pior possível, ainda que pesquisas internas mascarem resultados.\n\nA formalização exacerbada dos dialogos cotidianos através do e-mail é um absurdo nas organizações. E virou vício do Presidente ao operário.\n\nOutra coisa. As pessoas perdem muito tempo olhando as telas dos computadores, mas não têm tempo de inspecionar pessoas, locais e processos na empresa. E é nesses locais onde estão os problemas. \n\nA solução dos problemas em muitos casos não está no uso da tecnologia, está ter pessoas à disposição para decidir o que é mais coerente para o negócio: agir e resolver.\n\nCom relação à "computação nas nuvens", temos que ponderar para não acharmos que tudo pode ser feito a partir da praia. Não são os arquivos e e-mails que salvarão o faturamento ou a sobrevivência do negócio.\n\nTivemos um caso recente na Bahia, onde a empresa ficou tanto nas nuvens sem mão de obra em Salvador que o negócio esquentou bastante. Parecia até São João.\n\nAs organizações acostumaram-se a centrar os escritórios de gestão e data centers em São Paulo, RJ, MG, mantendo bases operacionais nos demais estados consumidores, como a Bahia. \n\nO egoísmo em enxugar as operações nos mercados consumidores, é um erro! Porque as empresas na Bahia, por exemplo, pagam salários de analistas onde deveria ter gestor! A gestão, nesse caso, fica em São Paulo, à distância, nas nuvens, talvez.\n\nA falta de profissionais nos mercados consumidores para suportar o negócio é uma ilusão das grandes corporações que acham que distante das operações conseguem obter o melhor do negócio. \n\nNo mínimo as diretorias dessas organizações devem ser devotas de Santo Expedito.

    Responder comentário | Denunciar comentário
  • Thiago Lima | 16/05/2011 15:51

    Ótima matéria. Bastante interessante, mas cabe uma reflexão! Até que ponto poderemos "viver" ou no caso da palavra de Lowe "luxo" de não ficarmos conectados e curtimos mais a nossa família ou até mesmo a nossa liberdade? Sou Gerente de TI, e vejo costumeiramente os familiares dos meus diretores reclamando a "falta de atenção" por causa do simples e inofensivo Blackberry. \nFico preocupado quando veja a relação Oportunidade X Liberdade X Tecnologia, pois muitas vezes a saúde (principalmente a mental), fica abala por essa carga tecnológica de informações ligada a gadgets.\n\nTroco a frase "Bem vindo ao mundo real." ao "Bem vindo ao mundo tech!".\n\nParabéns Juliana. Ótima matéria.

    Responder comentário | Denunciar comentário
  • leo | 16/05/2011 13:00

    realmente é muito bom, e exencial, o uso de tecnologia ultimamente MAS, EU AINDA NÃO DESPENSO UM APERTO DE MÃO OU UM ABRAÇO, gosto de contato de viagens mostro mia recepsionalidade, mia boa vontade, e o "carinho", a exclusividade. que da muito certo no mercado. uso constantimente a tecnologia mas adoro o contato fisico...

    Responder comentário | Denunciar comentário
  • Alex Pleszko | 13/08/2010 17:06

    Boa parte dos comentários desta matéria estão atrasados uns bons anos... mais um pouco estaria explicando as vantagens dos emails em relação às cartas.
    A não ser que o profissional estiver muito desatualizado em relação ao mercado de trabalho, já deveria ao menos conhecer estas tecnologias, por mais que não usasse no dia-a-dia. Para o profissional que ler esta matéria e não conhecer ao menos metade dos dispositivos, melhor correr atrás de se atualizar ASAP!!

    Responder comentário | Denunciar comentário
  • Jairo Augusto dos Santos | 30/06/2010 08:26

    Pelo que tenho visto no dia-a-dia de trabalho que tenho vivido até agora não sei onde se aplica tanta tecnologia. As empresas que tenho lidado usam SE MUITO um bom celular e olhe lá. Tenho notado em várias empresas que o uso de tecnologias avançadas é precário, inexistente ou se tem é bem subutilizado.

    Ainda gostaria de conhecer algum profissional ou empresa que faça uso integral e bom de toda essa "maravilha" tecnológica de que dispomos.

    Responder comentário | Denunciar comentário
  • Cleber F. Piqueti | 23/06/2010 07:35

    Junto a observações dos amigos tem uma ferramenta no office 2007 que é o Groove e no Office 2010 que é o Share point Workspace onde podemos criar uma conta e podemos tela por exemplo no Notebook e outra em outro computador como o de casa ou de encritorio, pode se armazenar até 2 Gb ou 2.000 arquivos até 2Gb por pasta sincronizada, com isso pode ser feita qualquer alteração em docuementos que estaja ali ou gravas, no momento que os cumputadores que possuem esta conta estão conectados a Internet o sistema faz a sincronização dos arquivos em segundos autoamticamente, com isso adeus pen drive e copiar tudo em CD,
    Só a primeira sicnronização que devido ao tamanho dos arquivos que pode demorar dependendo qua quantidade infrmação, mas após isto e uma maravilha,
    Sinto a BR office não ter um sistema assim pois seria uma integração free que atingira uma grande massa de estudantes e profissionais que o utilizam e sem custo.
    Eu partucalarmente iria usar.
    Um Abraço!

    Responder comentário | Denunciar comentário
  • Guilherme Bernert | 09/06/2010 13:59

    O mundo de hoje realmente esta fantástico! Conversamos com pessoas do mundo inteiro atraves de um clique ou um telefonema e com isso conseguimos manter relacionamentos e ganhar dinheiro. Porém devemos sempre estar alertas quanto ao uso excessivo do nosso tempo referente ao trabalho, fator que pode gerar diversas doenças.
    A minha dica é sempre separar um tempo (5 min, 10 min) para ficar sozinho em silencio. Assim ganhamos qualidade de vida e mais auto conhecimento!
    Abraços

    Responder comentário | Denunciar comentário
  • Aluízio | 03/06/2010 11:21

    Sou um profissional de vendas (autônomo), estou sempre buscando informações que possam agregar valor aos meus serviços, interfaces facilitadoras, que ajudem a agilizar as tarefas do dia-a-dia.
    Cosidero relevantes as informações aqui contidas, principalmente para iniciantes e legos nesses assuntos como eu.
    Procuro cursos ou profissinais que nos ajudem no conhecimentos e aquisição dessas ferramentas.

    Responder comentário | Denunciar comentário
  1. Anterior
  2. 1
  3. 2
  4. Próxima

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!




*Campos obrigatórios

"Seu comentário passará por moderação antes de ser publicado"

Mais destaques

Destaques da home iG


INDICADORES ECONÔMICOS

Maiores Altas e Baixas
Índice: IBOVESPA

código nome var. %

Câmbio

moeda compra venda var. %

Bolsa de Valores

indice data ultimo var. %
  • Fonte: Thomson Reuters

CONVERSOR DE MOEDAS

  • Fonte: Thomson Reuters
Ver de novo