Tamanho do texto

Knox Invest é a primeira a inserir o modelo de factoring no mercado de franchising e espera abrir 30 unidades em um ano

A empresa Knox Invest, especializada em serviços de fomento mercantil, inova no mercado e investe na abertura de franquias . Voltada para a compra de recebíveis (cheques e duplicatas) de pequenas e médias empresas, a Knox oferece assessoria técnica, treinamento e auxílio nas operações financeiras aos franqueados pelo investimento inicial de R$ 55 mil para aquisição e montagem do negócio. Com expectativa de abrir 30 unidades em um ano, a empresa possui taxas específicas para a necessidade de cada franqueado nas modalidades de fomento, antecipação de recebíveis e terceirização de contas (trustee).

Com aumento da procura pelo factoring, Vinicius Rui apostou no segmento de franquias
Alexandre Carvalho / Fotoarena
Com aumento da procura pelo factoring, Vinicius Rui apostou no segmento de franquias
O aquecimento do mercado de factoring no Brasil levou a empresa, que está há seis anos no segmento, a investir no segmento do franchising . "Sempre recebemos muitas consultas de empreendedores interessados em atuar na área de fomento mercantil. Diante dessa demanda, resolvemos desenvolver um negócio que oferecesse apoio para a tomada de crédito em formato empresarial", afirma Vinícius Rui, proprietário da Knox.

O sistema de factoring é um modelo de prestação de serviços e fornecimento de recursos que facilita o acesso ao crédito a empreendimentos mercantis ou prestadoras de serviços. Com foco em pequenas e médias empresas, o sistema oferece assessoria na análise de riscos, gestão creditícia e acompanhamento de contas a pagar e receber dos clientes.

Para adquirir a nova franquia é necessário pagar uma taxa inicial de R$ 30 mil e investir um capital mínimo de R$ 25 mil para montar o negócio. Nas atividades de fomento oferecidas nesse sistema há flexibilidade para que cada franquia estabeleça taxas e juros compatíveis com seu mercado. “Considero que o valor mínimo indicado para iniciar uma factoring e ter retorno financeiro seja de R$ 300 mil. Por isso, cada franqueado receberá uma análise do percentual de inadimplência e das condições necessárias para operar com segurança”, afirma Rui.

A nova opção de negócio – que ainda não possui nenhum franqueado – oferece às empresas o serviço de antecipação de recebíveis (compra de títulos e pagamento à vista) com taxa média de 5% ao mês e percentual de serviço de 4%. Além disso, as franquias da Knox também oferecerão o serviço de trustee (terceirização do contas a pagar e receber das empresas) com taxa de, no máximo, 1,5% sobre a movimentação, e a modalidade de fomento, em que o crédito é negociado a partir da compra de matéria prima dos clientes.

O factoring no Brasil movimentou ano passado R$ 81 bilhões, um aumento de 7,4% em relação a 2009, e atendeu mais de 140 mil pequenas e médias empresas. “A retração do crédito propicia o nosso crescimento. Temos atualmente 600 empresas registradas na Associação e outras ainda não filiadas, é um mercado muito grande”, diz Luis Lemos Leite, presidente da Associação Nacional das Sociedades de Fomento Mercantil (Anfac).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.