Tamanho do texto

Oito startups brasileiras foram escolhidas para a primeira edição do projeto e receberão um aporte de R$ 195 mil cada

O Google Brasil divulgou nesta quarta-feira (16) o Launchpad Accelerator, programa de aceleração de startups. O projeto irá dar um aporte de R$ 195 mil para apps ou produtos com impacto na economia local e com potencial para atender mercados globais. Além disso, as empresas selecionadas receberão R$ 390 mil em créditos para produtos da Google Cloud.

O programa busca startups de tecnologia que já possuam um produto e que querem aumentar a velocidade de crescimento
Divulgação
O programa busca startups de tecnologia que já possuam um produto e que querem aumentar a velocidade de crescimento

Brasil, Índia e Indonésia foram os escolhidos pelo Google para colocar em prática o projeto. Com duração de seis meses o objetivo é impactar, ao menos, 40 startups nesses países em 2016. Para a primeira etapa, oito brasileiras já foram selecionadas: AgroSmart, Cuponeria, Qranio, ProDeaf, Superplayer, UpBeat Games, Elo7 e Hand Talk.

Segundo José Papo, Gerente de relações com startups e desenvolvedores do Google, o programa busca fomentar o crescimento de soluções digitais inovadoras já disponíveis no mercado. "Não é para iniciantes, é voltado para startups maduras que estão em uma fase de crescimento avançado", diz. 

As startups terão mentores e especialistas à disposição, seis meses de co-workig space pago e conexão com fundos de venture capital, além do aporte e dos créditos em produtos. No começo de janeiro, todas as participantes passarão duas semanas em Mountain View, Vale do Sílico, para um processo de aceleração e imersão.

Papo ressalta que não há contrapartida para as startups. "O Google não quer equity. A intenção é criar um ambiente digital desenvolvido". As empresas que receberem o aporte não precisam apresentar nenhum resultado para o Google, o investimento do dinheiro é de livre escolha.

Segundo Carlos Curioni, CEO da Elo7, marketplace voltada para a compra e venda de artesanato, o dinheiro não é o mais importante. "A chancela do Google, credibiliza a empresa. O acesso a tecnologia, o know-how e o networking é muito mais importante", afirma. 

Inscrição

As startups que quiserem concorrer para a próxima edição do projeto, prevista para julho de 2016, podem fazer a inscrição pelo  site . Os candidatos respondem a um questionário e uma equipe no Estados Unidos analisa as respostas, a estrutura da quipe e a tecnologia desenvolvida.

As selecionadas precisam estar em estágio de cresimento e já ter passado por um processo de aceleração ou recebido algum tipo de investimento.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.