Tamanho do texto

Dinheiro faz parte dos chamados "depósitos especiais", provenientes do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT)

O Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat) aprovou nesta quarta-feira (16) o orçamento de R$ 6,22 bilhões para linhas de créditos voltados prioritariamente a micro e pequenas empresas em 2016.

R$ 3,7 bilhões virão de aplicações do FAT e R$ 2,52 bilhões de retornos de operações do fundo
Thinkstock/Getty Images
R$ 3,7 bilhões virão de aplicações do FAT e R$ 2,52 bilhões de retornos de operações do fundo

Esse dinheiro faz parte dos chamados "depósitos especiais", dinheiro do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), destinado a programas de geração de emprego e renda, como financiamento de compra de máquinas e equipamentos, e agricultura familiar.

Do total aprovado, R$ 3,7 bilhões serão retirados de aplicações do FAT e R$ 2,52 bilhões virão de retornos de operações do fundo (financiamentos já concedidos pelos bancos oficiais).

Neste ano, o total de recursos do FAT aprovado em depósitos especiais foi de R$ 3,7 bilhões. O ministro do Trabalho e Previdência Social, Miguel Rossetto, destacou que o fundo adotou  uma posição conservadora diante da situação atual da economia brasileira.

“Temos que zelar pelo equilíbrio e a saúde financeira do FAT de modo a garantir a liquidez e o superávit do seguro desemprego e de outras importantes medidas, como o Programa de Proteção ao Emprego, que são benefícios muito importantes para os trabalhadores brasileiros.”

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas