Tamanho do texto

Niklas Zennström é hoje sócio e CEO de uma empresa de capital de risco, a Atomico, investidora na área de tecnologia e em várias companhias de sucesso como Rovio e Rdio

Niklas Zennström fundou o Skype e hoje é sócio e CEO de uma empresa de capital de risco com foco na área de tecnologia, a Atomico
Divulgação
Niklas Zennström fundou o Skype e hoje é sócio e CEO de uma empresa de capital de risco com foco na área de tecnologia, a Atomico

Atual CEO e sócio da Atomico, Niklas Zennström é o que se pode chamar de empreendedor em série. Muito embora não desempenhe mais esse papel hoje, para grande parte dos empreendedores da Europa reunidos no Slush – evento que acontece nos dias 11 e 12 de novembro na Finlândia – o sueco é mais do que um exemplo. Ainda que tenha criado outras empresas inovadoras para a época como a Joost e o Kazaa, de compartilhamento de arquivos, Zennström ficou mesmo conhecido pelo Skype. E, mais tarde, pela venda do serviço para o eBay por US$ 2,6 bilhões (R$ 9,8 bilhões) em 2005.

Zennström não empresta mais seu nome a várias empresas, apenas para uma que faz investimentos em séries em empresas de tecnologia. Por meio da Atomico, criada em 2006 e da qual é sócio-fundador e CEO, o empresário sueco já investiu em mais de 50 companhias em quatro continentes, entre elas a Rovio, responsável pelo sucesso Angry Birds, a desenvolvedora de games Supercell, Jawbone e Rdio, para citar apenas algumas.

No palco do Slush, Zennström foi convidado a falar sobre o presente e da sorte que, segundo ele próprio, os empreendedores atuais têm de estar criando seu próprio negócio nesse cenário. Para o sueco, os desafios são encontrar bons talentos e investimentos, é claro, mas também conseguir criar escala no negócio. Ainda que estivesse falando para uma plateia maioritariamente europeia, Zennström disse que a globalização precisa estar sempre em mente para um empreendedor e que isso significa pensar além do Vale do Silício e da China. "Existem outros mercados além dos Estados Unidos e da China, por isso é preciso escolher o momento e o mercado adequado para expandir globalmente", afirmou.

Se pudesse voltar ao passado e dar conselhos ao Niklas Zennström que ajudou a criar o Skype em 2003, Zennström disse que alertaria seu eu do passado sobre não ter medo de ser grande. O Skype foi vendido pouco mais de dois anos após seu lançamento em 2003 por US$ 2,6 bilhões para o eBay, porém, sua venda posterior para a Microsoft por US$ 8,5 bilhões (R$ 32,2 bilhões) provou que o serviço era muito mais valioso.

Slush é evento de empreendedorismo e inovação realizado em Helsinki, na Finlândia
Emily Canto Nunes/iG São Paulo
Slush é evento de empreendedorismo e inovação realizado em Helsinki, na Finlândia

Zennström foi CEO do Skype até 2007, durante o período de transição, justamente na época em que o serviço de voz pela internet se tornou líder global com apenas cinco anos de vida.

Nesse sentido, o empresário também afirmou que os empreendedores precisam ter paciência. Para ele também é importante dar valor aos investimentos e permanecer na empresa, ser fiel ao seu próprio negócio, além de estudar o modelo de negócio que é mais adequado ao seu projeto e sempre procurar investidores e sócios que se identificam com a ideia.

*A jornalista viajou para o Slush a convite da F-Secure.

    Leia tudo sobre: empreendedorismo
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.