Tamanho do texto

Ser persuasivo, saber fazer escolhas corretas e ter a capacidade de identificar boas oportunidades de mercado são habilidades essenciais; confira outras características na lista abaixo

O empreendedorismo faz parte da cultura brasileira. Segunda pesquisa do Global Entrepreneurship Monitor feita em 2014, metade dos brasileiros acredita que tem as habilidades necessárias para empreender e 55% percebem boas oportunidades de abrir seu próprio negócio. Para 61% das pessoas, o medo de falhar não é motivo para não empreender.

“O empreendedor tem que acompanhar o planejamento e direcioná-lo para os objetivos e metas do negócio”, afirma Daniela Manzine, consultora do Sebrae (SP)
Creative Commons
“O empreendedor tem que acompanhar o planejamento e direcioná-lo para os objetivos e metas do negócio”, afirma Daniela Manzine, consultora do Sebrae (SP)

Daniela Ribeiro Manzine, consultora do Sebrae-SP, aponta como principal desafio dos empreendedores a dificuldade em montar um planejamento para o negócio.

“É muito comum terceirizarem a culpa para o governo ou os impostos. O real problema é a dificuldade dessas pessoas de montarem um planejamento estratégico, falta conhecimento”, comenta Daniela.

Segundo Celso Bazzola, diretor executivo da Bazz Estratégia e Operação de RH, além da dificuldade de planejar, os empreendedores enfrentam outros problemas. “Saber desenvolver uma equipe com o perfil certo para o negócio e ser capaz de se adaptar às movimentações do mercado são, junto à dificuldade de obter o capital inicial, grandes barreiras”, afirma.

Entre as qualidades que um empreendedor deve alimentar, Celso destaca a flexibilidade nas decisões e a resiliência. “Além disso, é preciso ter sintonia com o mercado e tomar decisões arrojadas”, completa.

Daniela dá algumas dicas para que o empreendedor consiga enfrentar os desafios e evitar a morte prematura de seu negócio. Confira abaixo:

1 - Obter informações
"É preciso pesquisar tudo sobre o mercado, possíveis clientes, fornecedores e concorrentes”, aconselha a consultora. Além disso, ela entende que o empreendedor precisa saber filtrar as informações e reconhecer o que é útil ou não para sua ideia.

2 - Fazer escolhas
Faz parte do ato de empreender, sempre baseado nas informações que o empresário obteve. “Saber escolher onde abrir e como abrir seu negócio é fundamental para que a empresa não nasça com os dias contados” diz a consultora.

3 - Identificar oportunidades
Saber quando é preciso mudar o rumo da empresa e quando se pode investir em novas ondas do mercado também é importante de acordo com a consultora.

4 - Saber arriscar
Calcular os riscos e se arriscar sempre tomando decisões em cima das informações que tem. “Assumir um risco desinformado é correr perigo de fechar o negócio”, alerta.

5 - Planejar
Ess é o ponto mais importante, segundo Daniela. Estruturar todo o negócio e ter claro os desafios e objetivos é essencial. “O empreendedor tem que acompanhar o planejamento e direcioná-lo para os objetivos e metas do negócio”, afirma.

6 - Eficiência
Tão importante quanto a qualidade é a eficiência em produzir. Segundo a consultora do Sebrae, não adianta priorizar a qualidade e esquecer que é preciso ganhar dinheiro.

7 - Ser persuasivo
Convencer os outros de que seu negócio é bom e merece apoio é um dos pontos levantados por Daniela. “O sucesso do negócio depende muito de se ter uma boa rede de contatos”, finaliza.

Leia mais notícias sobre empreendedorismo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.