Tamanho do texto

Segundo a Serasa, alta de juros e aperto do crédito estão produzindo efeitos adversos sobre o custo financeiro e caixa

As pequenas e micro empresas registraram pequena oscilação para baixo na pontualidade de pagamentos em maio, segundo pesquisa da Serasa. A pontualidade recuou para 94,5% em maio, contra 94,6% em abril. Isto significa que, durante o mês passado, a cada 1.000 pagamentos realizados, 945 foram quitados à vista ou com atraso máximo de sete dias.

Em relação a maio de 2010 (95,2%), a pontualidade recuou 0,7 ponto percentual. De acordo com os economistas da Serasa Experian, "a alta dos juros e o consequente aperto nas condições de crédito estão produzindo efeitos adversos sobre o custo financeiro e o caixa das micro e pequenas empresas, afetando negativamente a pontualidade de pagamentos junto aos seus credores, financeiros e operacionais".

O valor médio dos pagamentos efetuados pontualmente pelas micros e pequenas empresas em maio ficou em R$ 1.741,55, subindo 6,1% em relação a abril. No acumulado de janeiro a maio, o valor ficou em R$ 1.550,42, alta de 3,4% em relação ao mesmo intervalo de 2010 (R$ 1.499,84).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.