Tamanho do texto

Supermercados facilitam vendas para festas de fim de ano, com diferentes promoções e ações voltadas para produtos natalinos

A comerciante Luciana Alves pesquisou preços para a ceia no Assaí ontem: “Prefiro pagar tudo à vista, mas aproveito as ofertas”, disse
Ernesto Carriço / Agência O Dia
A comerciante Luciana Alves pesquisou preços para a ceia no Assaí ontem: “Prefiro pagar tudo à vista, mas aproveito as ofertas”, disse

É hora de pensar nos preparativos para o Natal e planejar uma ceia que não doa no bolso. Para incrementar as vendas e atrair mais clientes em meio à crise econômica, os supermercados criaram ações especiais para a data. Há promoções voltadas para produtos natalinos, parcelamento de compras dos itens, além de sugestões de cestas prontas com preços variados.

No atacadista Assaí, por exemplo, os consumidores podem parcelar em até três vezes sem juros as compras de produtos natalinos, como azeite, bacalhau, cesta de natal, frutas secas, aves, vinho e espumantes. Item ‘obrigatório’ na ceia, o panetone também está no pacote de ofertas de fim de ano e faz parte ainda de outra ação: na compra de três unidades, o cliente pode pagar preço de atacado.

De olho nas ofertas da rede, a comerciante Luciana Alves, 33 anos, pesquisou preços para a ceia de seu restaurante e também para casa. “Como faço muitas compras para casa e para o meu negócio, prefiro pagar tudo à vista. Mas aproveito as ofertas”, afirmou.

Dono de um bar, Bruno Gomes, 35, também foi ao supermercado em busca das ofertas de vinhos. “Temos que buscar as melhores opções e preços”, disse.

Nos Supermercados Guanabara, a oferta é voltada para o Panettone ou Chocottone Guanabara (500g), produzidos pela rede, e que custam R$ 8,98. Levando três, o cliente paga dois, e cada unidade sai por R$ 5,99.

Já o Pão de Açúcar e o Extra prepararam cardápio para os clientes e vendem cestas de Natal. No Extra, são 24 sugestões a partir de R$79,90. E o Pão de Açúcar oferece 23 opões.

Impostos encarecem produtos

Mesmo com todas as promoções do comércio, as ceias de Natal e Ano Novo devem pesar mais no bolso do consumidor, por conta dos altos impostos sobre os preços desses produtos. Estudo do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT) mostra que a carga tributária — incluindo tributos federais, estaduais e municipais — supera a metade do valor final do produto em alguns casos.

Segundo o IBPT, nos preços do champagne ou espumante os tributos somam 59,49%, sidra 48,24%, panetone 34,63%, nozes 36,45% e peru, chester ou pernil 29,32%.

Mas não são só os preços da ceia que que vão doer no bolso do consumidor por causa dos impostos. De acordo com o levantamento, os preços de produtos para decoração natalina também não escapam da alta taxação. No preço da árvore de Natal chega a 39,23%, do presépio a 35,93%, nos enfeites a 48,02%.

Supermercados baixam preços de vários itens

Uma das estratégias de promoção das redes é voltada para produtos de fabricação própria. No Vianense Supermercados, os clientes contam com ofertas do Panetone Vianense (400 g) que sai por R$ 8,99.

No Guanabara, além das ofertas dos panetones da casa, há promoções de castanhas portuguesas (Kg) por R$ 28,90 e Peru Seara (kg) a R$ 12,68.

No Extra, a venda de cesta inclui a opção da Clássica, que serve até seis pessoas, e sai por R$ 189, e a Boas Festas para quatro por R$ 79,90. No Pão de Açúcar, o kit completo da Clássica sai por R$ 489 e serve até 10.

Os clientes do Assaí podem comprar panetone Plus Vita de R$ 14,50 no varejo saindo a R$ 11,90 no atacado. Vinhos chilenos estão a partir de R$ 24,99.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas