Tamanho do texto

Levantamento do Procon-SP comparou tarifas de 7 instituições financeiras no País, em junho de 2014 e junho deste ano

Procon-SP tem banco de dados com histórico de preços das tarifas das principais instituições do Brasil
EBC
Procon-SP tem banco de dados com histórico de preços das tarifas das principais instituições do Brasil

Pesquisa do Procon-SP revela que os valores de tarifas bancárias nos serviços prioritários podem apresentar diferença de valor de até 447,50%.  Para o serviço pagamento de contas (utilizando a função crédito do cartão), o menor valor praticado foi de R$ 4 pelo Banco do Brasil e o maior, de R$ 21,90 pelo Santander, maior diferença apurada no levantamento.

O Procon-SP informa que o objetivo do levantamento é verificar a evolução das tarifas bancárias e comparar os valores praticados entre os bancos. Para fazer esse comparativo, o órgão informou que possui um banco de dados, o qual atualiza mês a mês. 

Leia mais:  Com crédito escasso, venda de consórcio de imóveis cresce 25% no ano

Após humilhação em revista íntima, construtora vai indenizar mecânico

A pesquisa divulgada nesta quinta-feira (2) analisou e comparou os valores de serviços prioritários e de pacotes padronizados de sete instituições financeiras: Banco do Brasil, Bradesco, CEF, HSBC, Itaú, Safra e Santander. Os valores foram coletados nos próprios sites dos bancos em 4 de junho de 2014 e comparados aos praticados em 16 de junho deste ano. 

Pagamentos de contas utilizando a função crédito do cartão

Maior valor cobrado: R$ 21,90 (Santander)
Menor valor cobrado: R$ 4 (Banco do Brasil)
Diferença: 447,50% – do maior para o menor valor
Valor médio das tarifas encontradas: R$ 11,26

O banco Itaú não cobra e o Safra não disponibiliza esse serviço. Logo, esses bancos não fizeram parte do cálculo do valor médio, desta categoria.

Pacotes padronizados analisados em 16 de junho de 2015 nas sete instituições

Padronizado I
Maior valor cobrado: R$ 10,50 (Itaú e Santander)
Menor valor cobrado: R$ 9,50 (HSBC)
Diferença: 10,53% – do maior para o menor valor
Valor médio: R$ 9,95

Padronizado II
Maior valor cobrado: R$ 16,40 (Itaú)
Menor valor cobrado: R$ 11,90 (HSBC)
Diferença: 37,82% – do maior para o menor valor
Valor médio: R$ 14,34

Padronizado III
Maior valor cobrado: R$ 21,60 (Itaú)
Menor valor cobrado: R$ 15,80 (HSBC)
Diferença: 36,71% – do maior para o menor valor
Valor médio: R$ 19,93

Padronizado IV
Maior valor cobrado: R$ 32,00 (Itaú e Santander)
Menor valor cobrado: R$ 23,90 (HSBC)
Diferença: 33,89% – do maior para o menor valor
Valor médio: R$ 28,41

Quando se refere a pacotes padronizados (similares), a maior diferença de valores foi encontrada no Pacote Padronizado II. O menor valor cobrado por ele é de R$ 11,90 no HSBC, enquanto que no Itaú o mesmo pacote custa R$ 16,40, 37,82% mais caro.

"Na comparação efetuada entre as instituições financeiras pesquisadas em 2015 e 2014 referente aos pacotes padronizados I, II, III e IV; verificamos que o valor médio aumentou em todos os pacotes padronizados.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.