Tamanho do texto

O ganho real (descontada a inflação) da poupança em maio registrou queda pelo sexto mês consecutivo. No governo Dilma, a poupança só supera ganho em relação à bolsa

Com inflação alta, ganho da poupança é o pior desde outubro de 2003
Marcos Santos/USP Imagens
Com inflação alta, ganho da poupança é o pior desde outubro de 2003

O ganho real da poupança (descontado o impacto da inflação) no mês de maio foi de - 0,12%, no sexto mês consecutivo de perdas registradas pelo investidor que escolhe esse investimento tradicional, sem desconto de impostos e no qual há liquidez. 

Segundo levantamento da consultoria Economatica, divulgado nesta segunda-feira (15), nos 50 meses do governo Dilma (até maio de 2015) a poupança teve perda de poder aquisitivo em 23 meses.


Leia mais:  Metade dos brasileiros já sofreu assédio no trabalho, aponta pesquisa

Calcule seus gastos após a PEC das Domésticas

Em 12 meses a poupança só ganha da aplicação em bolsa de valores. A perda de poder aquisitivo da Bovespa é de -5,07% ante -1,06% da poupança. O melhor investimento em 12 meses é o Dólar Ptax venda, com ganho real de 30,88%.

O poder aquisitivo do poupador (descontada a inflação oficial, medida pelo IPCA/IBGE) na análise dos últimos 12 meses terminados em maio é de -1,06% – é a maior perda aquisitiva anualizada desde outubro de 2003, quando a rentabilidade anualizada foi de -1,9%. Pelo quarto mês consecutivo o poupador tem queda de poder aquisitivo anualizado.

No ano de 2015, o poder aquisitivo da poupança perde para as principais aplicações com queda de -2,15%. O melhor desempenho neste ano, descontanda a inflação, é o ouro, com ganho real de 14,12%.

No governo Dilma a poupança tem ganho de poder aquisitivo de 0,5% acima do IPCA, a pior aplicação fica por conta da Bovespa com queda de -43,11 %. A melhor aplicação no governo Dilma descontado IPCA é do dólar Ptax venda com 42,57%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.