Tamanho do texto

Busca por financiamento entre consumidores teve contração de 6% na comparação mensal e acumula queda de 1,6% entre janeiro e novembro deste ano ante mesmo período de 2013

A demanda do consumidor brasileiro por crédito registrou expansão de 8,8% em novembro ante o mesmo mês do ano passado, informou nesta segunda-feira (8) a Serasa Experian.

A busca por financiamento entre os consumidores do país, no entanto, teve contração de 6% na comparação mensal entre novembro e outubro, e acumula queda de 1,6% entre janeiro e novembro deste ano ante igual período de 2013.

Economistas da Serasa, por meio de nota, disseram existir dois fatores que podem ter influenciado a alta na demanda por crédito na comparação interanual: a ampliação do prazo máximo para contratação de empréstimos consignados por funcionários públicos, aposentados e pensionistas do INSS, e a necessidade da renegociação da dívidas para recuperar o acesso ao crédito, aproveitando a primeira parcela do décimo terceiro salário.

Já sobre a queda na base mensal, os economistas disseram que a menor quantidade de dias úteis em novembro ante outubro (20 contra 23, respectivamente) teve impacto negativo sobre a busca do consumidor por crédito em novembro.

No detalhamento por faixas de renda, a busca por crédito em novembro recuou ante o mesmo mês do ano passado apenas entre consumidores com rendimentos de até R$ 500, com queda de 13,2%.

Na outra ponta, houve alta de 16,2% na mesma base entre os consumidores que ganham de R$ 1 mil a R$ 2 mil, grupo que mostrou maior avanço na demanda por crédito no mês.

O crescimento da demanda por crédito foi impulsionado ainda por uma alta de 11,5% entre consumidores com rendimentos mensais na faixa de R$ 2 mil a R$ 5 mil; crescimento de 8,2% entre aqueles com renda mensal de R$ 500 reais a R$ 1 mil; de aumento de 7,4% entre consumidores com R$ 5 mil a R$ 10 mil de renda mensal; e expansão de 7% entre aqueles que ganham mais de R$ 10 mil por mês.