Tamanho do texto

Considerando os preços de documentação e o custo da reestruturação do imóvel antigo, valor total do imóvel pode chegar a € 45 mil

Gangi lembra filmes como
Reprodução
Gangi lembra filmes como "Sob o céu da Toscana" ou a novela Passione

Que tal comprar um imóvel na Itália por € 1 – ou cerca de R$ 2,94? Essa á oferta que o governo italiano está fazendo para cidadãos europeus. Cerca de 20 imóveis no burgo de Gangi, na Sicília estão á venda por esse preço. A proposta encheu os olhos de curiosos e fez o maior sucesso na internet nos últimos dois dias.

Quem gosta de tranquilidade já sonhou em morar em um pequeno vilarejo, na montanha. Na Itália, então, em um burgo cheio de iguarias saborosas, parece uma proposta irrecusável. Além do mais, a iniciativa do governo faz sentido. Há imóveis abandonados desde a década de 1920 anos, resultado de ondas migratórias, guerras e também por efeitos da famosa máfia siciliana.

Apesar do preço simbólico da “casa rústica”, assumir um imóvel como esse exigirá dedicação e outros tantos mil euros. O interessado precisará pagar todas as taxas correspondentes e relativas ao contrato, apresentar o projeto de reestruturação do imóvel e pagar um seguro no valor de € 5 mil que será devolvido ao final das obras, que devem acontecer em, no máximo, 3 anos.

Leia também: Itália volta a entrar em recessão com queda de 0,2% do PIB no 2º trimestre

Fabio Barbiero, que é brasileiro e vive na Itália, é autor do site Minha Saga , onde escreve sobre o país europeu. Recentemente Barbiero comparou a compra do imóvel à Telexfree no quesito “furada” .

Barbiero colocou tudo ponta do lápis – tanto os custos do contrato como o valor estimado para reforma – e chegou a um valor de € 45,306 mil: superior a alguns imóveis já prontos no mesmo burgo.

Mais que isso, a região é muito distante de qualquer centro um pouco mais elaborado e, ainda por cima, fica em uma das áreas mais pobres da Itália.