Tamanho do texto

Dois milhões de contribuintes vão dividir R$ 2,3 bilhões; quem caiu na malha fina entre 2008 e 2014 também pode receber

A Receita Federal abre na terça-feira (10) às 9h (horário de Brasília) a consulta ao sexto lote de restituições do Imposto de Renda 2015. Serão distribuídos R$ 2,3 bilhões para 2,1 milhões de contribuintes que fizeram as declarações. Também serão liberados recursos de contribuintes que caíram na malha fina nos anos de 2008 a 2014.

Contribuintes de 2015 e retidos na malha fina de 2008 a 2014 vão dividir cerca de R$ 2,5 bilhões
Pixabay/Creative Commons
Contribuintes de 2015 e retidos na malha fina de 2008 a 2014 vão dividir cerca de R$ 2,5 bilhões

Somadas, as restituições para todos os anos irão beneficiar 2.153.470 contribuintes com R$ 2,5 bilhões. Desse total, R$ 70,2 milhões serão pagos a 16.319 idosos e 1.989 pessoas que possuem alguma doença física ou mental grave e, por isso, têm prioridade no recebimento dos recursos.

Leia também: Receita emite quase 1 milhão de guias de recolhimento do eSocial

Os valores referentes a 2015 serão pagos com correção e 7,57%, referentes à Selic acumulada entre maio e novembro deste ano. Para os anos anterioes, o índice vai de  18,49%, para as declarações de 2004, a 76,07%, para 2008.

Para consultar se teve a declaração liberada, o contribuinte deve acessar o site da Receita Federal ( http://idg.receita.fazenda.gov.br ), ligar para o Receitafone 146 ou consultar o aplicativo da instituição para tablets e smartphones. Caso o contribuinte não seja contemplado, pode checar no extrato da declaração se houve algum problema. Isso é realizado por meio do e-CAC ( https://cav.receita.fazenda.gov.br/eCAC/publico/login.aspx ).

Os recursos serão depositados em 16 de novembro e ficarão disponíveis por um ano. Caso o valor não seja creditado, é preciso procurar uma agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento da Receita, pelos telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para agendar o depósito em conta corrente ou poupança, em qualquer banco.

Veja imagens de produtos leiloados pela Receita Federal


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.