Brasil Econômico

Brasil Econômico

undefined
Agência O Dia
Saques dos beneficiários podem ser feitos em agências do Banco do Brasil e da Caixa Econômica

Pelo menos 1,6 milhão ainda não sacaram o abono salarial do PIS/Pasep . Agora, os trabalhadores têm pouco mais de uma semana para ir a uma agência da Caixa Econômica Federal ou do Banco do Brasil para retirar o valor de um salário mínimo (R$ 880). Veja aqui se você tem direito ao saque  do benefício. 

De acordo com o Ministério do Trabalho, há ainda R$ 1,7 bilhão para saque , cujo prazo termina na próxima quinta-feira (30). A pasta informou que os recursos que não forem sacados até o prazo retornam para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). O PIS é destinado a funcionários de empresas privadas regidos pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e o Pasep aos servidores públicos.

RELEMBRE:  PIS: Caixa desmente saque de R$ 3,2 mil para quem tem dois anos em carteira

Passo a passo para fazer o saque

Antes de sacar o PIS, o trabalhador deverá verificar se o benefício não foi depositado diretamente na conta. Caso contrário, deve comparecer com o Cartão do Cidadão e senha cadastrada nos terminais de autoatendimento da Caixa ou em uma Casa Lotérica. Se não tiver o Cartão do Cidadão, o beneficiado pode receber o abono em qualquer agência da Caixa mediante apresentação de um documento de identificação. 

LEIA MAIS:  Desaposentação: quando vale a pena? Saiba como contribuir após a aposentadoria

Já os participantes do Pasep (Banco do Brasil), após verificar se houve depósito na conta, devem procurar uma agência e apresentar um documento de identificação. 

O Programa de Integração Social (PIS) e o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) são contribuições sociais de natureza tributária, devidas pelas pessoas jurídicas, com objetivo de financiar o pagamento do Seguro-Desemprego e Abono Salarial. O PIS é destinado aos funcionários de empresas privadas regidos pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e o Pasep é devido aos servidores públicos. Os recursos que não são sacados retornam para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários