Tamanho do texto

Segundo a Serasa, resultado tem relação com inflação, juros elevados e enfraquecimento do mercado de trabalho

A inadimplência entre consumidores brasileiros cresceu 17,2% em agosto na comparação com o mesmo mês do ano passado, a maior alta anual desde junho de 2012, segundo dados da Serasa Experian divulgados nesta terça-feira (9).

Em comunicado, os economistas da empresa de informações de crédito afirmaram que o resultado "reflete o cenário conjuntural mais adverso neste ano no tocante à capacidade de pagamento de dívidas por parte dos consumidores", citando inflação mais alta, juros elevados e enfraquecimento do mercado de trabalho.

Na comparação com julho, o índice de inadimplência do consumidor ficou praticamente estável em agosto, recuando 0,2%, em desempenho atribuído pelo Serasa à menor quantidade de dias úteis no mês, o que reduziu o volume de registros de inadimplência de protestos e cheques sem fundo.

No detalhamento por tipo de dívida, apenas as dívidas não bancárias – envolvendo cartões de crédito, financeiras, lojas e prestadores de serviço – apresentaram variação positiva em agosto ante julho, de 2,9%.

As dívidas bancárias, os cheques sem fundo e os títulos protestados tiveram queda de 0,8%, 12,7% e 18,8%, respectivamente, na comparação mensal.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.