Tamanho do texto

Em 2008, 49% disseram ter atrasado pagamento no último ano, ante 36% em 2012

A quantidade de portadores de cartões de crédito que atrasaram a fatura no último ano caiu de 49% em 2008 para 36% em 2012, revela pesquisa encomendada pela Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs) ao Instituto Datafolha e divulgada ontem. O levantamento foi realizado em junho e julho deste ano com cerca de 4 mil pessoas.

De acordo com o presidente da Abecs, Claudio Yamaguti, a queda é devido à maior conscientização do consumidor quanto ao uso do cartão e as consequências do mal uso. A pesquisa revelou ainda que 39% dos homens atrasaram o pagamento da fatura no último ano, 46% das pessoas de 25 a 34 anos e 38% da classe C.

Entre os principais atributos do cartão de crédito, os consumidores citaram a segurança e a praticidade por não precisar carregar dinheiro e poder fazer parcelamento da compra. “O parcelamento é um impulsionador da compra, então é preciso tomar cuidado ”, aponta Yamaguti, em referência à discussão de limitação ao parcelado sem juros, que sobrecarrega o mercado por meio de cobrança mais elevada de quem faz compras parceladas em que incidem a cobrança.

A pesquisa aponta ainda que os cartões de crédito, débito e de lojas chegaram a 75% da população neste ano. Em 2008, era de 68% e, para 2013, a expectativa é de uma alta de dois pontos percentuais. “Quem está adquirindo mais cartão são as classes A, B e C”, diz Yamaguti. “O crescimento é maior entre as pessoas mais jovens e de mais idade, embora a posse seja maior entre o público de 25 a 44 anos: 72% deles tem.”

Leia mais notícias de economia, política e negócios no jornal Brasil Econômico