Tamanho do texto

Indicador caiu 1,9% na comparação com agosto; juros mais baixos no crédito tem contribuído para rezuir a inadimplência

Reuters

A inadimplência do consumidor subiu 8,2% em setembro ante o mesmo período do ano passado, mas caiu 1,9% na comparação com agosto, quarta queda mensal, informou nesta quarta-feira a Serasa Experian.

"A queda na análise mensal é resultado de um período positivo para o consumidor, em consequência de juros mais baixos no crédito. (...) Também contribuiu a quantidade menor que a usual do número de dias úteis em setembro", explicou a Serasa Experian em comunicado.

Nos nove primeiros meses do ano, a inadimplência cresceu 15,3%, menos do que os 23,4% até agosto, o que segundo a Serasa confirma o menor ritmo de expansão dos calotes.

Os cheques sem fundos e as dívidas não bancárias - cartões de crédito, financeiras, lojas em geral e prestadoras de serviço - puxaram a queda, com variações negativas de 15% e 2%, respectivamente. Os títulos protestados caíram 28,6%. As dívidas com bancos impediram uma maior queda da inadimplência, ao subirem 1,4%.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.