Tamanho do texto

Programa de venda de títulos públicos ganha novos investidores após transação mínima cair para R$ 75

Após reduzir o valor para compra de títulos da dívida pública da União para R$ 75 , o Tesouro Direto tem registrado aumento no número de aplicadores que aportam em média até R$ 5 mil. Desde junho, quando a redução passou a valer, o balanço do sistema de venda eletrônica de títulos registrou a entrada de mais de 8,1 mil novos clientes com este perfil.

Governo anuncia mudança na regra do Tesouro Direto para popularizar acesso

Em agosto, a entrada dos novos investidores representou 58,8% do total de 4.317 entrantes no Tesouro Direto. “O montante financeiro vendido foi de R$372,2 milhões, valor 64,8% superior ao montante de julho de 2012”, diz o órgão em nota.

Apesar do avanço, em agosto, o valor médio por operação foi de R$ 17.334. Título prazo entre 1 e 5 anos representaram 39% do total. Os papeis acima de 5 anos foram a 61% do total.

O número total de investidores registrado no Tesouro atingiu 313,9 mil aplicadores em agosto, o que representa um aumento de 21,2% em 12 meses. O Tesouro Direto alcançou o montante total de R$ 8,8 bilhões negociados em sua carteira.

Os títulos corridos pelo índice de inflação IPCA (NTN-B e NTN-B Principal) responderam por 74,4% do total vendido. Enquanto o papeis prefixados (LTN e NTN-F tiveram com participação de 21,5% das vendas. Os títulos indexados à taxa básica de juros, a Selic (LFT) ficaram com 4,2% da comercialização de títulos no mês.