Tamanho do texto

O aquecimento no setor da construção civil tem acelerado os resultados de inflação do setor. A avaliação é do coordenador de Análises Econômicas da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Salomão Quadros.

O aquecimento no setor da construção civil tem acelerado os resultados de inflação do setor. A avaliação é do coordenador de Análises Econômicas da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Salomão Quadros. A taxa de abril do ¿?ndice Nacional de Custo da Construção - Disponibilidade Interna (INCC-DI), divulgada hoje pela FGV, subiu 0,84% - a taxa mais elevada dos últimos 11 meses. O indicador é um dos componentes do ¿?ndice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI), que registrou inflação de 0,72% em abril.

A inflação acumulada nos 12 meses encerrados em abril no setor de construção civil, de 5,63%, foi a mais forte em nove meses. "Tem ocorrido uma gradativa aceleração nos preços da construção, nos últimos meses", afirmou.

De acordo com Quadros, a perspectiva de uma trajetória sustentável no atual ritmo de aquecimento da construção, tendo em vista a recuperação do setor no cenário pós-crise e programas de habitação do governo, como o "Minha Casa, Minha Vida", pode continuar a impulsionar a inflação no setor nos próximos meses. "Podemos ver que, em abril, o impacto de alta de preços não se deveu apenas a reajustes nos preços de mão de obra, que são pontuais. Os preços de materiais e serviços também estão em alta", comentou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.