Tamanho do texto

WASHINGTON (Reuters) - O Federal Reserve disse nesta quarta-feira estar preparado para comprar títulos da dívida do governo norte-americano de prazo longo se isso melhorar as condições dos mercados financeiros. Além disso, o Fed sinalizou preocupação de que os riscos deflacionários estejam aumentando. Em comunicado após uma reunião de dois dias na qual decidiu manter o juro na faixa de zero a 0,25 por cento, o Fed reiterou que a taxa básica pode ficar excepcionalmente baixa por algum tempo.

"O comitê... está preparado para comprar Treasuries de prazo mais longo se as circunstâncias indicarem que tais transações seriam particularmente efetivas na melhoria das condições dos mercados de crédito", destacou no comunicado.

Na reunião anterior, em dezembro, o banco central havia dito apenas que estava estudando essa opção.

O comitê tomou a decisão por 8 votos a 1. O presidente do Fed de Richmond, Jeffrey Lacker, votou contra a maioria, defendendo que o Fed deve criar imediatamente um programa para comprar títulos do governo norte-americano em vez de manter seu foco em outros tipos de ativos.

Com o juro já perto de zero, o Fed tem se voltado para o que seu chairman, Ben Bernanke, chama de "afrouxamento do crédito" --uma abordagem que visa ativos e mercados específicos na esperança de restaurar o fluxo normal de empréstimos.

O Fed informou que vai continuar a assumir grandes quantidades de dívidas relacionadas a hipotecas de agências apoiadas pelo governo e deve expandir a quantidade e a duração do programa, se necessário.

A autoridade monetária também divulgou que deve criar um programa para estimular os setores de automóveis, cartões de crédito e pequenos negócios, por meio de empréstimos a consumidores e pequenos comerciantes.

O Fed informou que também deve considerar expansões ou alterações para quaisquer de seus recursos de empréstimo, se necessário, para estimular os mercados de crédito.

O banco central está se empenhando para assegurar que a recessão, que já dura um ano, não provoque um período prolongado de queda de preços que pode comprometer ainda mais a atividade econômica.

"O comitê vê algum risco de que a inflação possa persistir por um tempo abaixo das taxas que mais favoreçam o crescimento econômico e a estabilidade de preços a longo prazo", informou o Fed em referência às preocupações sobre o risco de deflação.

(Reportagem de Mark Felsenthal, David Lawder e Emily Kaiser)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.