Tamanho do texto

O Federal Reserve (FED, Banco Central americano) anunciou, nesta quarta-feira, um corte de 0,5% em sua taxa básica, situada agora em 1,0%, e também de 0,5% em sua taxa de redesconto, a 1,25%.

"O ritmo da atividade econômica parece ter se desacelerado fortemente, principalmente por causa de uma redução dos gastos de consumo", afirmou o Comitê de Política Monetária dirigido por Ben Bernake, após a decisão unânime.

A resolução sobre a taxa de fundos federais dá seguimento a um corte emergencial de meio ponto percentual anunciado no começo de outubro, coordenado com outros bancos centrais para enfrentar a crise de crédito.

A medida, votada por unanimidade pelos membros do Comitê de Política Monetária do Fed (FOMC), era esperada com ansiedade pelos mercados e tem como objetivo ajudar a economia norte-americana a sair da crise reduzindo o custo do crédito, por mais que seus efeitos a curto prazo sejam discutíveis.

O FOMC indicou que o "ritmo da atividade se desacelerou de maneira notória" devido a um forte retrocesso dos gastos de consumo.

O Fed já havia baixado a sua taxa básica em 0,5 ponto percentual, a 1,5% no dia 7 de outubro, como parte de uma ação concertada de seis bancos centrais, entre eles, o Banco Central Europeu, que considera "possível" uma nova queda das taxas na próxima semana.

Por outro lado, o comunicado final do Fed indica que o banco central espera "uma moderação da inflação nos próximos trimestres".

mj/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.