Tamanho do texto

Nenhum novo plano de estímulo foi anunciado por banco central norte-americano

O Federal Reserve (Fed, o banco central americano) manteve a taxa básica de juros entre zero e 0,25% ao ano na reunião do Comitê de Política Monetária (Fomc, na sigla em inglês) concluída há pouco.

A decisão veio em linha com a expectativa do mercado, assim como a manutenção dos atuais programas vigentes, como o reinvestimento de juros na recompra de papéis atrelados a hipotecas e a operação "twist", de troca de títulos longos por curtos. Nenhum novo plano de estímulo à economia foi anunciado.

Os formuladores da política monetária disseram que o mercado de trabalho melhorou, mas que o desemprego continua elevado, reiterando suas expectativas de que as taxas devem continuar perto de zero até pelo menos o final de 2014.

Uma aceleração no ritmo de criação de empregos nos EUA e uma forte queda na taxa de desemprego para 8,3%, de 9,1% em agosto, têm levado alguns economistas a refrear suas expectativas de mais afrouxamento da política monetária.

O Fed disse que uma recente alta nos custos de energia deve puxar a inflação para cima, mas apenas no curto prazo. O presidente do Fed de Richmond, Jeffrey Lacker, discordou novamente da decisão, já que ele não espera que as condições econômicas garantam taxas de juros ultrabaixas até o fim de 2014.

Um relatório mostrou nesta terça-feira que as vendas no varejo apresentaram em fevereiro seu maior ganho em cinco meses, último dado a sugerir que a recuperação econômica está em um compasso mais sólido.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.