Tamanho do texto

Segundo Federação, economia doméstica deve ter crescimento moderado de 3,3% neste ano

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) prevê uma expansão de 16,6% do estoque de crédito no Brasil este ano, ritmo que será reduzido para cerca de 16% em 2013.

"O nível de atividade do crédito parece ter encontrado um patamar", disse a jornalistas o economista-chefe da entidade, Rubens Sardenberg, em teleconferência, nesta quarta-feira.

Segundo ele, os dados da pesquisa com sócios da entidade apontam que a projeção reflete a expectativa de um crescimento moderado da economia doméstica, de 3,3% este ano, ritmo que deve acelerar para 4,2% no ano que vem.

A previsão da Febraban é de o nível de inadimplência do sistema, medido pelo saldo de operações vencidas com prazo superior a 90 dias, fique em 5,3%, pouco abaixo dos 5,5% do final de 2011.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.