Tamanho do texto

Cuiabá, 3 - O presidente da Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), Rui Prado, disse hoje que conversou ontem por telefone com o presidente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Wagner Rossi, quando recebeu a informação de que o governo federal irá realizar mais dois leilões para escoamento de milho no Estado, num total de 800 mil toneladas. Rui Prado afirmou que a Conab fará também o pagamento do cereal adquirido por meio de operações de Aquisições do Governo Federal (AGF) e realizará leilões para remoção de estoques de milho, a fim de abrir espaço para o armazenamento da soja que começa a ser colhida em algumas regiões do Estado, no fim deste mês.

Segundo o presidente da Famato, apesar de o governo ter apoiado a comercialização de 6,2 milhões de toneladas em Mato Grosso ainda existe um estoque remanescente de 1,6 milhão de toneladas, que será reduzido pela metade caso o governo realize os dois leilões prometidos pelo presidente da Conab.

Em relação à disposição dos agricultores de Mato Grosso de aumentar o plantio de milho na safra 2009/10 mesmo com as dificuldades de armazenagem e a necessidade de intervenção do governo para sustentar preços, Rui Prado explicou que a safrinha do cereal traz vários benefícios além da questão comercial, como rotação de cultura e cobertura do solo na entressafra. "Os produtores já estão comprando sementes e acredito que a próxima safra de milho será superior a atual de 8,5 milhões de toneladas", diz ele.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.