Tamanho do texto

SÃO PAULO - A fabricante norte-americana de memórias eletrônicas SanDisk fechou o segundo trimestre deste ano com um prejuízo líquido de US$ 68 milhões, contra um lucro líquido de US$ 28 milhões em igual período do ano passado. Segundo a empresa, uma retração inesperada nas vendas foi o motivo responsável pelas perdas no trimestre. A companhia ainda alertou que novas retrações poderão ocorrer nos próximos meses.

O faturamento da companhia no trimestre caiu 1% em relação a igual intervalo de 2007, chegando a US$ 816 milhões. Segundo ela, excluindo gastos relacionados a aquisições, o prejuízo líquido entre abril e junho teria sido de US$ 22 milhões, contra um lucro líquido de US$ 72 milhões no ano anterior.

Como resposta ao resultado, a SanDisk anunciou que irá adiar a nova fase de aumento no ritmo de produção de sua fábrica número 4. O novo passo, afirmou, só deve ser tomado após abril do ano que vem. Além disso, ela também anunciou a suspensão do investimento em sua quinta unidade de produção até que as condições de mercado melhorem.

Nossas vendas no segundo trimestre ficaram bem abaixo das expectativas por conta da rápida deterioração na confiança dos consumidores, o que impactou nossas vendas para o varejo nos EUA e para fabricantes de produtos eletrônicos, afirmou o presidente do conselho e executivo-chefe da empresa, Eli Harari. A margem bruta dos produtos foi impactada negativamente pelas vendas menores e por uma baixa contábil significativa em nossos estoques, acrescentou. Segundo ele, os estoques de produtos de memória flash (memória em estado sólido, ou SSD, na sigla em inglês) continuam muito altos, pressionando para baixo os preços e as margens.

Estamos adotando ações significativas para diminuir o crescimento de nossa oferta, o que reduzirá nossos compromissos de gasto de capital e permitirá que melhor administremos nossos estoques, afirmou Harari. Embora a retração da indústria tenha sido mais pronunciada e severa que o esperado, estamos otimistas com relação a nosso crescimento de longo prazo, quando o mercado voltar a crescer, finalizou.

(José Sergio Osse | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.