Tamanho do texto

SÃO PAULO - A Administração Federal de Aviação (FAA, na sigla em inglês) dos EUA autorizou a fusão anunciada entre a Delta Air Lines e a Northwest Airlines, duas das cinco maiores empresas aéreas do país. A operação foi anunciada ao mercado em abril deste ano.

Combinadas, as duas empresas tiveram faturamento de US$ 35 bilhões no ano passado.

Com a aprovação da FAA, as companhias esperam completar a fusão em entre 15 e 18 meses.

"O plano demonstra a metodologia, os processos, as ferramentas e o cronograma para manter a segurança das operações cotidianas e atingir um certificado único de operações", disseram as duas empresas em comunicado. "(A aprovação da FAA é um) marco significativo em nossos esforços de unir as duas companhias", disse o vice-presidente de Operações de Manutenção da Delta, John Laughter.

Apesar do parecer favorável da FAA, os acionistas de ambas empresas ainda precisam aprovar a fusão, o que deverá ocorrer em votação marcada para a próxima quinta-feira. Em agosto, as duas já haviam recebido autorização para operar juntas como uma única empresa pela Comissão Européia. Até o final do ano, esperam a Delta e a Northwest, deve ser anunciada a autorização do negócio pelo Departamento de Justiça dos EUA.

A nova companhia, que manterá o nome Delta, terá uma frota combinada de cerca de 800 aeronaves e mais de 75 mil empregados. Isso fará dela a maior empresa aérea do mundo.

(José Sergio Osse | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.