Tamanho do texto

A inflação medida pelo índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) foi de 0,2% em maio nos Estados Unidos, na comparação com abril, em dado sazonalmente ajustado, informou hoje o Departamento do Trabalho

selo

A inflação medida pelo índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) foi de 0,2% em maio nos Estados Unidos, na comparação com abril, em dado sazonalmente ajustado, informou hoje o Departamento do Trabalho. O núcleo do CPI - que exclui itens voláteis, como energia e alimentos - apontou alta de preços de 0,3% no período.

A alta do núcleo de inflação em maio é a maior em quase três anos. Economistas previam uma alta de 0,1% no índice cheio e de 0,2% em seu núcleo. Em abril, o CPI havia subido 0,4% e o núcleo do indicador havia avançado 0,2%.

Na comparação com maio do ano passado, os preços ao consumidor subiram 3,6% em maio deste ano. Excluindo energia e alimentos, a inflação aumentou 1,5% no período - um resultado ainda dentro da zona de conforto do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA).

O relatório do Departamento do Trabalho mostrou que os preços da energia caíram pela primeira vez em quase um ano, com queda de 1,0%. O índice da gasolina recuou 2,0% em maio ante abril, embora tenha subido 36,9% em relação a maio do ano passado. Já os preços dos alimentos tiveram alta mensal de 0,4% em maio, o mesmo avanço de abril.

Os ganhos semanais médios aumentaram 0,1% no mês em maio. Desde o pico, em outubro de 2010, os salários diminuíram 1,4%, mostrando que a pressão dos pagamentos permanece limitada e impõe pouca ameaça à inflação. Sem o arredondamento de dados, o CPI subiu 0,165% em maio ante abril e seu núcleo aumentou 0,287%. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.