Tamanho do texto

Segundo Obama, equipe econômica está trabalhando para identificar novas medidas como parte de "um ataque em ampla escala "

selo

O presidente dos EUA, Barack Obama, disse que sua equipe econômica está trabalhando para identificar novas medidas para estimular o crescimento como parte de "um ataque em ampla escala " que está sendo preparado para fortalecer a economia norte-americana no curto e no longo prazo.

Falando no Rose Garden, na Casa Branca, Obama disse que sua equipe econômica está "trabalhando duro para identificar medidas adicionais que possam fazer uma diferença para promover o crescimento e a contratação de pessoal no curto prazo, assim como para aumentar a competitividade de nossa economia no longo prazo".

Não está claro que novas medidas o governo Obama está estudando, embora o presidente tenha mencionado propostas discutidas anteriormente como redução de impostos e ampliação do financiamento para pequenas empresas e do investimento em energia renovável. O porta-voz da Casa Branca Robert Gibbs não quis dar detalhes sobre as novas medidas ao ser pressionado pelos jornalistas, mas disse que Obama planeja dar detalhes das novas medidas nas próximas semanas.

Ele disse que as novas medidas terão a forma de iniciativas voltadas para alvos específicos, destinadas a impulsionar o crescimento e "criar um ambiente em que o setor privado não esteja apenas investindo, mas também contratando".

As novas medidas deverão ser adotadas num momento em que o governo Obama enfrenta críticas por causa do cenário econômico preocupante. Na semana passada, por exemplo, o governo federal disse que a economia cresceu um moderado 1,6% no segundo trimestre e que os lucros corporativos praticamente ficaram congelados.

Obama disse que a aprovação de um projeto para ajudar as pequenas empresas vai ajudar. O projeto, que prevê corte de impostos e estimula o crédito às pequenas empresas, está bloqueado pelos republicanos no Senado. Obama pediu que os republicanos desistam de bloquear a lei, já que "manter este projeto como refém é diretamente prejudicial ao crescimento de nossa economia", afirmou.

Obama também reconheceu que não existe "bala de prata que reverta o dano causado pelos ciclos de bolhas e explosão de bolhas que fizeram a economia patinar". Os comentários do presidente foram feitos depois do briefing diário de seus assessores econômicos, incluindo o secretário do Tesouro, Timothy Geithner, a presidente do Conselho de Assessores Econômicos, Christina Romer, e o conselheiro econômico Larry Summers. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.