Tamanho do texto

Os fundos americanos públicos e privados de pensões caíram cerca de 2 bilhões de dólares nos últimos 18 meses, de acordo com um informe do Escritório de Orçamento do Congresso (CBO, sigla em inglês), divulgado nesta terça-feira.

A cifra revela os efeitos devastadores da crise financeira sobre as economias dos assalariados.

"Está claro que a segurança das pensões dos americanos poderá pagar por essa crise financeira", disse, em uma nota, o presidente da Comissão de Educação e do Trabalho da Câmara, o representante democrata George Miller, em uma audiência na qual o relatório foi apresentado.

Segundo o diretor do CBO, Peter Orszag, "a redução do valor global dos portfólios de investimentos dos fundos de pensões poderá levar os americanos a diminuir, ou adiar, a compra de bens e serviços", o que reduziria ainda mais a atividade econômica.

No total, o valor desses fundos diminuiu 20% desde meados de 2007, o que corresponde ao início da crise dos empréstimos de alto risco ("subprimes") no mercado imobiliário.

js/tt/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.