Tamanho do texto

A maioria dos mercados da Ásia apresentou estabilidade nesta quarta-feira, com exceção da China. Em algumas bolsas, os investidores decidiram novamente andar de lado, no embalo dos resultados em Wall Street.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237561619056&_c_=MiGComponente_C

Na Bolsa de Hong Kong, o índice Hang Seng ganhou menos de 1 ponto e terminou aos 21.208,29 pontos.

Após três pregões seguidos de ganhos, as bolsas da China sucumbiram à realização de lucros, aliada às renovadas preocupações sobre novas medidas de aperto monetário à véspera da divulgação da inflação de fevereiro. O índice Xangai Composto perdeu 0,7% e encerrou aos 3.048,93 pontos. O índice Shenzhen Composto caiu 1% e terminou aos 1.164,91 pontos.

O yuan apresentou ligeira valorização em relação ao dólar, após o Banco Central chinês fixar a taxa de paridade central dólar-yuan no menor patamar em nove meses. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,8259 yuans, de 6,8263 yuans do fechamento de terça-feira.

Já na Bolsa de Taipé, em Taiwan, os investidores voltaram a andar de lado, por conta da ausência de novidades. O índice Taiwan Weighted subiu 0,1% e encerrou aos 7.779,08 pontos.

A expectativa em relação aos dados da inflação na China levou a Bolsa de Seul, na Coreia do Sul, a fechar perto da estabilidade pelo segundo dia seguido. O índice Kospi subiu apenas 0,08% e fechou aos 1.662,24 pontos.

Na Austrália, a Bolsa de Sydney interrompeu uma sequência de oito altas consecutivas. O índice S&P/ASX 200 fechou estável aos 4.819,96 pontos.

A Bolsa de Tóquio fechou com perdas modestas em meio a mais uma sessão com baixo volume de negócios. O mau desempenho das ações ligadas ao setor de tecnologia encobriu a forte valorização dos papéis da Okuma, da Makino Milling e de outras fabricantes de maquinários, que foram beneficiadas pela divulgação de dados econômicos positivos sobre o setor. O índice Nikkei 225 recuou apenas 3,73 pontos, ou 0,04%, e fechou aos 10.563,92 pontos.

Na Bolsa de Manila, nas Filipinas, o índice PSE fechou com a maior pontuação dos últimos 3 meses depois de subir 0,4% e encerrar aos 3.119,63 pontos.

A Bolsa de Cingapura teve forte alta seguindo o positivo resultado em Wall Street; no entanto, os ganhos têm sido modestos uma vez que os investidores permanecem cautelosos depois de ralis recentes. O índice Strait Times ganhou 0,8% e fechou aos 2.862,29 pontos.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, avançou 0,5% e fechou aos 2.670,22 pontos, com compras, por fundos estrangeiros, de papéis de empresas de recursos naturais e produtos de consumo, em meio a expectativas de altos dividendos em 2009 e fortes lucros no primeiro trimestre.

O índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, subiu 0,3% e fechou aos 720,84 pontos, apesar de inquietações do mercado com a situação política local.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, fechou na maior alta em dois anos, de 0,8%, encerrando aos 1.382,22 pontos, conduzida por produtores locais de óleo de palma acompanhando previsões otimistas sobre os preços do óleo cru. As informações são da Dow Jones.

Leia mais sobre: mercados

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.