Tamanho do texto

Os números anualizados seguem em baixa de 1,3%, segundo boletim do Banco da Espanha

A Espanha deixou a recessão com o crescimento de 0,1% de sua economia entre janeiro e março, após seis trimestres de retrocessos.

O Banco da Espanha destaca que a melhora da economia espanhola está acompanhada pela progressiva recuperação dos números mundiais, a continuidade dos efeitos das medidas de estímulo e o aumento da confiança tanto nos consumidores, quanto no setor empresarial.

Entre janeiro e março, o consumo das famílias voltou a crescer em termos trimestrais, embora as autoridades destaquem que não pode ser descartado o fato de que muitas das decisões de gastos tomadas neste período se antecipam à alta prevista do Imposto sobre Valor Agregado (IVA) nos próximos meses.

De toda forma, o consumo continua sendo débil, como mostra a elevada taxa de poupança das famílias, enquanto o investimento segue em níveis baixos pela incerteza sobre a intensidade da recuperação e pelo fato de o crédito continuar sendo restritivo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.