Tamanho do texto

O governo equatoriano irá processar os credores que não concordarem com a recompra de parte da dívida externa do país, afirmou o ministro da Coordenação de Política Econômica, Diego Borja, ao diário local El Universo. O Equador quer recomprar os títulos de dívida Global 2012 e Global 2030, cujo pagamento foi suspenso, a preços menores que os vendidos pelo governo.

Uma comissão oficial de auditoria considerou os títulos ilegais e ilegítimos. "Há uma equipe de assessores jurídicos trabalhando na impugnação jurídica. Os credores que não quiserem vender serão levados à Justiça", afirmou Borja ao diário. Ele acrescentou que o governo ainda avalia "várias opções" para executar o plano de recompra. A dívida externa total do país chega a US$ 10,017 bilhões. As informações são da AP.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.