Tamanho do texto

Gerente da divisão de gás natural da Petroecuador destacou que a descoberta amplia o horizonte de gás do Equador por mais 20 anos

A petrolífera estatal equatoriana Petroecuador anunciou nesta quarta-feira a descoberta de uma nova jazida de gás no Golfo de Guayaquil, no Equador, com reservas estimadas em 1,7 trilhão de pés cúbicos do hidrocarboneto.

O gerente da divisão de gás natural da Petroecuador, Francisco Rosero, destacou que a descoberta "amplia o horizonte de gás do Equador por mais 20 anos" e previu que, em meados de 2012, o país contará com um maior potencial quando começar a perfuração de quatro poços de desenvolvimento e a extração do produto.

A jazida se encontra no Bloco 6 do Campo Amistad, operado pela estatal. A descoberta foi viabilizada pela revisão e reinterpretação de dados entregues pela americana EDC, uma antiga operadora da região. Em comunicado da empresa, Rosero ressaltou que a companhia prevê perfurar em 2013 outros poços de exploração para confirmar as reservas localizadas.

"Temos esperança nestes novos prospectos de gás e em confirmar, mediante perfurações, grandes acumulações de gás natural que se encontram nas diversas áreas do Bloco 6", assinalou Rosero. Ele disse que a Petroecuador busca aumentar a produção de gás, assim como encontrar novas reservas para substituir o diesel utilizado no país para gerar eletricidade.

O gerente afirmou que, em 2011, a produção de gás subiu 71,4% ao passar de 35 milhões para 60 milhões de pés cúbicos de gás natural por dia. Em janeiro de 2010, o Equador iniciou um processo para anular o contrato que mantinha até então com a americana Energy Development Corporation (EDC), que descumpriu um plano anual de investimentos para a exploração de gás no Golfo de Guayaquil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.