Tamanho do texto

SÃO PAULO - O consórcio Energia Sustentável (Enersus), responsável pela construção da usina hidrelétrica de Jirau, no rio Madeira (RO), assinou hoje um contrato de R$ 1,95 bilhão para a compra de parte dos equipamentos que serão utilizados no empreendimento. O presidente do consórcio, Victor-Frank Paranhos, disse que a assinatura do acordo assegura o início das operações de Jirau para 2012.

O contrato assinado hoje prevê a aquisição de 28 das 46 turbinas que serão instaladas em Jirau, cada uma com 75 MW de capacidade. Líder do consórcio de fornecedores, a francesa Alstom irá receber R$ 934 milhões para entregar 10 turbinas, 17 geradores e 28 reguladores de velocidade, além de sistemas de monitoramento, barramentos blindados e aparelhos de proteção contra sobrecarga.

Os demais equipamentos previstos no contrato ficarão a cargo de Voith Siemens e Andritz Va Tech.

Paranhos afirmou que a compra dos equipamentos confirma a antecipação da operação comercial de Jirau para 2012, após longas discussões e litígios acerca da mudança de local da usina. "Contratar equipamentos com prazo adequado é fundamental para cumprir o nosso cronograma", disse o executivo, para quem os problemas referentes à mudança no projeto original da usina "não existem mais".

Segundo ele, os valores previstos no contrato serão pagos com recursos oriundos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), com quem a Enersus diz costurar um financiamento de R$ 7 bilhões. Este montante representaria 78% do investimento total previsto pela para Jirau, de R$ 9 bilhões. O executivo afirmou que o contrato com o banco de fomento está em "fase final de assinatura".

Para receber esses recursos, no entanto, o consórcio terá que obter a licença de instalação da usina o que, segundo Paranhos, é esperado para fevereiro de 2009.

Antes disso, está prevista para janeiro a contratação de outras 16 turbinas. Segundo Paranhos, os equipamentos serão comprados de outros fornecedores e devem ter custo menor do que os contratados hoje.

(Murillo Camarotto | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.