Tamanho do texto

Empresa de entregas teve lucro de US$ 725 milhões devido à alta demanda vinda do comércio eletrônico

A United Parcel Service (UPS) teve lucro trimestral acima do esperado e previu um crescimento entre 9% e 15% para este ano, em meio a uma sólida demanda nos Estados Unidos e crescente atividade de comércio eletrônico que estão compensando a instabilidade da economia mundial.

Apesar disso, o resultado da maior companhia de entregas de encomendas do mundo mostrou queda acentuada no lucro, como reflexo da mudança na contabilidade de despesas gastos com pensão.

Se não houvesse essa alteração, o lucro teria subido, apoiado pelo forte crescimento nos negócios da companhia voltados a consumo, que por sua vez foram impulsionados pelas compras online na temporada de festas de fim de ano.

A companhia estabeleceu uma meta de lucro de US$ 4,75 a US$ 5 por ação em 2012, o que representaria uma alta de 9% a 15% em relação aos níveis de 2011. A média está acima dos US$ 4,80 por ação previstos por analistas.

O presidente-executivo da UPS, Scott Davis, disse que a companhia acredita que a demanda continuará forte nos Estados Unidos. "A economia dos EUA é uma das poucas em que as expectativas estão melhores do que no ano passado", afirmou.

O UPS teve lucro líquido de US$ 725 milhões, ou US$ 0,74 por ação, ante US$ 1,025 bilhão, ou US$ 1,02, um ano antes. Os resultados do quarto trimestre incluíram um encargo de US$ 527 milhões relacionado à mudança na forma como a companhia registra gastos com pensões.

Após ajuste relacionado a essa alteração contábil, o lucro subiu para US$ 1,28 por ação, acima da previsão média de US$ 1,26 de analistas, de acordo com a Thomson Reuters I/B/E/S. A receita no quarto trimestre subiu 6 por cento, para US$ 14,2 bilhões, contra os US$ 14,4 bilhões previstos por analistas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.