Tamanho do texto

Enquanto seus competidores anunciam expansão, montadora japonesa produz menos em setembro, devido à queda nas vendas e exportações

selo

A Toyota Motor informou nesta segunda-feira o corte de sua produção no Japão pela primeira vez em 11 meses em setembro, enquanto todos os seus competidores ampliaram a fabricação de veículos. Segundo a montadora, a redução foi resultado do recuo das vendas e das exportações.

A maior montadora do Japão produziu 305.853 veículos no país no mês passado, o que marca uma queda de 1,4% em relação ao volume fabricado no mesmo período do ano passado. Em sentido contrário, a Honda Motor e a Nissan Motor aumentaram sua produção em dois dígitos em termos porcentuais.

A Toyota, que anunciou na semana passada planos para iniciar a produção de seu híbrido Prius na Tailândia e um recall de 1,5 milhão de veículos, reportou que suas vendas diminuíram 6,3% em setembro, enquanto as exportações recuaram 11%.

A queda das vendas é consistente com os dados divulgados no início deste mês, que mostraram que as vendas totais de veículos no Japão recuaram 4,1% em setembro, na comparação com o mesmo período do ano passado, depois que o governo japonês encerrou seu programa de subsídios para carros eficientes no consumo de combustível.

O programa deu suporte ao crescimento das vendas de automóveis desde que foi introduzido, em junho de 2009, oferecendo incentivos para o descarte de carros velhos em favor de novos modelos movidos a gás.

O ritmo da Toyota, porém, diverge do de outras fabricantes de automóveis japoneses nos mercados estrangeiros. Apoiadas pela forte demanda da China e de outros países asiáticos, as exportações das montadoras japonesas cresceram 14,4% em setembro, em bases anuais, de acordo com dados divulgados pelo governo.

As vendas nos EUA cresceram 28,5% no mesmo período, elevando as esperanças de uma pequena elevação das compras nos últimos três meses do ano. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.