Tamanho do texto

SÃO PAULO - O primeiro trimestre fiscal da Procter & Gamble (P&G) foi marcado por lucro líquido de US$ 3,081 bilhões, ante os US$ 3,307 bilhões dos três meses encerrados em setembro de 2009

SÃO PAULO - O primeiro trimestre fiscal da Procter & Gamble (P&G) foi marcado por lucro líquido de US$ 3,081 bilhões, ante os US$ 3,307 bilhões dos três meses encerrados em setembro de 2009. O lucro com as operações continuadas antes de impostos ficou em US$ 4,282 bilhões, alta de 2% perante os US$ 4,184 bilhões do exercício anterior. De julho a setembro, as vendas líquidas somaram US$ 20,122 bilhões, expansão de 2%, com crescimento generalizado no volume. As vendas orgânicas, que excluem o impacto de aquisições, vendas de ativos e câmbio, subiram 4%. Ao mesmo tempo que o ambiente macroeconômico continua desafiador, os resultados do trimestre mostram que nosso plano está funcionando", declarou a empresa, cujo portfólio de produtos tem o xampu Pantene, as batatas fritas Pringles e as fraldas Pampers. Para o ano fiscal 2011, as vendas líquidas devem ter alta de 3% a 5%. As vendas orgânicas devem crescer 4% a 6%. A taxa de câmbio desfavorável deve reduzir a expansão das vendas líquidas em 1% a 2%, observou a P&G em nota. (Juliana Cardoso | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.