Tamanho do texto

Valor das operações do Carrefour no Brasil foi calculado em R$ 9,3 bi na proposta de fusão; Pão de Açúcar foi mais bem avaliado

Grupo Pão de Açúcar vale R$ 20,5 bilhões e Carrefour, R$9,3 bilhões
AE
Grupo Pão de Açúcar vale R$ 20,5 bilhões e Carrefour, R$9,3 bilhões
As operações do Carrefour no Brasil foram avaliadas em R$ 9,3 bilhões, enquanto o valor do Grupo Pão de Açúcar foi calculado em R$ 20,5 bilhões no acordo proposto de fusão entre as duas maiores cadeias de supermercados do País, segundo documentos entregues às agência reguladoras.

O preço estipulado para o Pão de Açúcar inclui o seu atual valor de mercado, de R$17,1 bilhões, mais uma capitalização de R$3.45 bilhões de uma futuro aumento de capital para a entrada do BNDES e de um fundo do BTG Pactual.

A geração de caixa do Carrefour no Brasil foi estimada em R$ 1,4 bilhão em 2011, pelo critério de lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização (Lajida). De acordo com analistas do banco Raymond James, a geração de caixa consolidada do Grupo Pão de Açúcar deve ser R$ 2,9 bilhões este ano.

Na proposta, o Grupo Pão de Açúcar foi mais bem avaliado que o Carrefour, que enfrenta problemas, com a descoberta de um rombo de mais R$ 1 bilhão em suas contas no Brasil em 2010. Enquanto o valor estimado para o Grupo Pão de Açúcar equivale a 0,53 vez as vendas brutas da companhia, o preço do Carrefour foi o equivalente a 0,37 vez o seu faturamento.

“Acreditamos que a proposta de fusão faz sentido econômico para os acionistas do Grupo Pão de Açúcar e para o Casino”, afirmam os analistas do Raymond James.

Atualmente, o Casino possui 37% de participação no Grupo Pão de Açúcar. Se o acordo for concretizado, a participação do Casino cairá para 29%.

“Orgulho e egos à parte, a proposta para ser uma ganha-ganha para o Casino também “, dizem os analistas do Raymond James.