Tamanho do texto

Dono do shopping de desconto de São Paulo vai construir shopping no mesmo formato em Alexania, a 50 minutos do aeroporto

No Brasil, preços são mais altos que nos EUA, no varejo convencional e nas lojas de desconto
Getty Images
No Brasil, preços são mais altos que nos EUA, no varejo convencional e nas lojas de desconto
O grupo General Shopping vai inaugurar em março de 2012, nos arredores de Brasília, um shopping de lojas de descontos no mesmo modelo do primeiro empreendimento aberto pela empresa nas proximidades de Jundiaí, em São Paulo, há dois anos.

O shopping, que ficará no município de Alexania, a 50 minutos do aeroporto de Brasília, também terá a marca Outlet Premium. O seu orçamento final ainda não foi revelado pela companhia, que investiu R$ 60 milhões no outlet de São Paulo. 

Nos EUA, existem cerca de 400 shoppings de descontos e esse modelo de negócio já bem desenvolvido pelas grandes marcas, que conseguem se desfazer de estoques. O Simom Group, maior cadeia americana de shopping centers, possui 100 empreendimentos neste formato, que operam com as marcas Premuim Outlet (praticamente igual à utilizada pela General Shopping no Brasil), Prime e Mills.

“Neste ano, estão sendo construídos 40 shoppings de descontos e apenas um shopping convencional nos EUA”, afirma Alexandre Dias, diretor de varejo da General Shopping.

“Quando a economia vai bem, os shoppings de desconto vão bem, e quando a economia vai mal, eles vão bem também”, diz o executivo. Segundo ele, mais varejistas brasileiras começam a trabalhar com o formato de outlet e estão abrindo lojas nesse modelo com suas próprias marcas, em vez de vender seus estoques em lojas multimarcas de desconto. A Les Lis Blanc e a Sergio K, por exemplo, abriram lojas no Outlet Premium de São Paulo no fim do ano.

Mas um dos aspectos cruciais para o sucesso desse modelo de negócio é fazer com que os consumidores tenham a percepção de que estão comprando realmente mais barato. Segundo Dias, os preços oferecidos no Brasil são mais altos que os oferecidos pelos shoppings de desconto americanos porque os preços no varejo convencional dos produtos são mais altos. Isso porque os impostos no Brasil também são bem mais elevados.

Uma camisa Polo Ralph Lauren está sendo vendida no Outlet Premium de São Paulo por R$ 140. “Nos EUA, o produto é vendido no shopping de desconto por US$ 49. Mas, no varejo convencional americano, o mesmo produto custa US$ 65, enquanto, no varejo convencial brasileiro, ele custa R$ 300”, afirma Dias.

Leia também:

Outlets brasileiros são mais caros que internacionais

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.