Tamanho do texto

SÃO PAULO - A OGX anunciou nesta segunda-feira que encontrou hidrocarbonetos em águas rasas no sul da bacia de Campos, no bloco BM-C-41. O bloco fica ao lado do BM-C-43, no qual a empresa anunciou em outubro estimativas de óleo recuperável entre 500 milhões e 1,5 bilhão de barris.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237574208917&_c_=MiGComponente_C

Segundo a companhia, os recursos encontrados no BM-C-41 estão na seção de Albiano, no poço OGX-2A.

"A identificação de uma expressiva coluna com hidrocarbonetos em reservatórios de alta qualidade na seção do Albiano superou nossas expectativas", comentou Paulo Mendonça, diretor-geral da OGX, em comunicado.

"Foi identificada uma coluna de óleo no Albiano de aproximadamente 250 metros com mais de 100 metros de 'net pay'. Esses reservatórios carbonáticos de alta qualidade apresentam porosidade de até 23%", informou a OGX.

A empresa disse que a companhia continuará perfurando o poço OGX-2A até a profundidade de continua em andamento 3.425 metros. A lâmina d'água da região onde está o poço é de 130 metros e ele vem sendo perfurado desde 22 de outubro.

No início do mês, a OGX informou que encontrou indícios de hidrocarbonetos no bloco BM-S-29, localizado em águas rasas da bacia de Santos, mas ainda não há estimativa de volume. Esse bloco faz parte da concessão em que a OGX detém 65% de participação e a operadora Maersk Oil tem fatia de 35%.

A OGX possui um total de 29 blocos no país, sendo 22 no mar e sete em terra.

Às 11h15, as ações da companhia subiam 2,45%, enquanto o Ibovespa operava em alta de 0,23%.



Leia mais sobre OGX

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.