Tamanho do texto

SÃO PAULO - Impulsionado pelos resultados da divisão varejista, o lucro líquido da mexicana Femsa avançou 35,1%, para 5,057 bilhões de pesos mexicanos (cerca de US$ 400 milhões) no terceiro trimestre, quando comparado com o mesmo período do ano passado

SÃO PAULO - Impulsionado pelos resultados da divisão varejista, o lucro líquido da mexicana Femsa avançou 35,1%, para 5,057 bilhões de pesos mexicanos (cerca de US$ 400 milhões) no terceiro trimestre, quando comparado com o mesmo período do ano passado. Segundo revelou há pouco a companhia, o lucro líquido atribuído aos acionistas majoritários ficou em 3,940 bilhões de pesos mexicanos, refletindo avanço anual de 56,3%. Deste montante, 2,214 bilhões de pesos mexicanos foram incorporados por meio da participação acionária na produtora holandesa de cerveja Heineken, adquirida na transação fechada entre as empresas no início do ano, na qual a Femsa vendeu suas operações de cerveja. A receita da companhia totalizou 42,782 bilhões de pesos mexicanos no período, um crescimento de 4,3%. "Durante o terceiro trimestre, a pequena recuperação do consumo no México foi prejudicada por chuvas e baixas temperaturas, primeiro no nordeste (do México), na forma do furacão Alex, que causou danos significativos aos arredores (da cidade) de Monterrey", afirmou o presidente da Femsa, José Antonio Fernández Carbajal. "Mesmo assim, as vendas pelo critério mesmas lojas da Femsa Comércio cresceu mais do que a indústria, enquanto as pressões sobre a demanda na Coca-Cola Femsa foram compensadas pelo bom desempenho na região do Mercosul", completou. A Femsa é composta por três divisões de negócios: a engarrafadora Coca-Cola Femsa, a Femsa Comércio - que engloba os negócios de varejo da empresa, e a Heineken - onde a companhia tem participação de 20%. Ontem, a companhia mexicana anunciou que a receita da Coca-Cola Femsa apresentou recuo anual de 1,3% no terceiro trimestre, para 25,675 bilhões de pesos mexicanos, enquanto o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) marcou alta de 5,9%, para 5,239 bilhões de pesos mexicanos, impulsionado pelos bons resultados no Brasil e na Argentina. As vendas na rede de varejo Oxxo, por sua vez, totalizaram 16,219 bilhões de pesos mexicanos, com crescimento de 15,2%, fazendo com que o Ebitda da Femsa Comércio avançasse 11,7%, para 1,752 bilhão de pesos mexicanos. Entre julho e setembro, a divisão varejista abriu novas 180 lojas, atingindo um total de 8,011 mil lojas no México e na Colômbia. As vendas pelo critério mesmas lojas no período cresceram 4,4%, para 648,2 milhões de pesos mexicanos. Nos últimos doze meses, 1,071 mil novas lojas foram abertas. (Vanessa Dezem | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.