Tamanho do texto

Fabricante de webcans, alto-falantes, teclados e mouses cortou pela terceira vez a sua previsão de resultado para o ano

A Logitech cortou pela terceira vez sua previsão de resultado para o fechado do ano, pressionada pela desvalorização do euro que atingiu as vendas e o lucro no terceiro trimestre. Os negócios da empresa também estão sendo afetados pela necessidade cada vez menor de periféricos exigidos pelos computadores.

As ações da companhia desabavam 12,15% às 9h36 (horário de Brasília), após a divulgação do corte nas estimativas. A fabricante de webcams, alto-falantes, teclados e mouses, fez uma série de alertas de lucro no último ano por causa das dificuldades que enfrenta no fraco cenário econômico.

A Logitech agora prevê que as vendas para o fechado do ano chegarão a 2,3 bilhões de dólares, ante 2,4 bilhões de dólares. A estimativa de lucro operacional caiu para 60 milhões de dólares, contra previsão anterior de 90 milhões.

"Desde que anunciamos as estimativas para o ano fiscal de 2012, no fim de outubro, vários fatores mudaram", disse nesta quinta-feira o presidente de conselho e presidente-executivo interino, Guerrino De Luca.

"A maior decepção é a revisão das estimativas para 2012. Diante dela, tememos que a confiança na gestão diminuirá ainda mais", afirmou o analista Michael Foeth, da Vontobel. As vendas da Logitech caíram 5 por cento no terceiro trimestre, para 715 milhões de dólares, e o lucro líquido recuou 15 por cento, para 55 milhões de dólares.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.