Tamanho do texto

País minimiza conflitos com Israel em disputas sobre a fronteira marítima entre os dois países

selo

O Líbano pretende convidar interessados em explorar gás em alto mar a fazerem propostas dentro de três meses, afirmou o ministro da Energia do país, Gebran Bassil, à AFP, minimizando o risco de um conflito com Israel em razão de disputas sobre a fronteira marítima entre os dois países.

Leia também:

Brasil fica fora da agenda de Ahmadinejad na América Latina

Usina nuclear de Bushehr, no Irã, funcionará a plena potência em fevereiro

"Nossa meta é começar dentro de três meses", disse Bassil. "Nós temos agora tudo exigido para uma companhia de petróleo ter informações suficientes para iniciar suas atividades e estamos no caminho certo para começar a perfuração em alto mar", acrescentou.

Bassil afirmou que o Líbano espera ter contratos de exploração com companhias internacionais assinados até o fim do ano e destacou que empresas europeias norte-americanas, chinesas e russas já mostraram sério interesse. "Todas as grandes companhias de petróleo estão em conversas iniciais para explorar em alto mar e compraram informações para esse fim", disse.

O ministro minimizou o risco de um conflito com Israel sobre as potenciais reservas, apesar de uma antiga disputa relacionada à fronteira marítima entre os dois países, que permanecem tecnicamente em estado de guerra. "Nós estamos trabalhando para transformar a potencial perfuração em um fator de estabilidade, não em um fator de conflito ou instabilidade", afirmou. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.