Tamanho do texto

Papéis da fabricante fecharam no maior nível em quatro semanas apesar da desaceleração no mercado

Investidores receberam bem a mudança na estrutura geográfica dos negócios da Lenovo e fizeram as ações da segunda maior fabricante de PCs do mundo fecharem no maior nível em quatro semanas apesar da desaceleração no mercado.

A partir de 2 abril, a Lenovo se dividirá em quatro regiões: China, Ásia-Pacífico/América Latina, América do Norte e Emea (Europa, Oriente Médio e África, em inglês), conforme anunciou aos empregados na noite de quinta-feira. Atualmente, a empresa está focada em três áreas -mercados maduros, emergentes e China.

"A reestruturação é boa para a Lenovo", disse em Pequim o diretor da consultoria em tecnologia da informação Analysys International, Kevin Tian.

Leia mais : Lucro líquido da Lenovo sobe 88% no segundo trimestre

O especialista afirmou que a nova estrutura ajudará a aumentar eficiência e crescimento da receita.

As ações chegaram a subir 3,9% e fecharam a 3,3%, a US$ 5,59 de Hong Kong, o mais alto nível desde 5 de dezembro. O índice de referência Hang Seng Index caiu 1,2%.

"Esta é uma mudança estrutural, não uma mudança estratégica. Essas novas regiões vão criar quatro organizações mais fortes, rápidas e focadas para executar o projeto e a estratégia de ataque da Lenovo", declarou a companhia à Reuters.

Em comunicado interno, o presidente-executivo Yuanqing Yang afirmou que a mudança ajudará a fabricante a executar sua "estratégia em qualquer mercado".

Representantes da Lenovo não estavam imediatamente disponíveis para comentar o assunto nesta sexta-feira.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.